sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

UPA do Jangurussu é invadida por criminosos que rendem e roubam pacientes e funcionários


Testemunhas informaram que os suspeitos foram violentos e obrigaram todos a deitarem no chão. Um deles, ferido, foi detido e socorrido na própria unidade.  

Criminosos invadiram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Jangurussu, em Fortaleza, quebraram equipamento e assaltaram pacientes e funcionários na madrugada desta sexta-feira (24). Testemunhas informaram que os suspeitos foram violentos e obrigaram todos a deitarem no chão. Uma dos suspeitos colocou a arma na cabeça de uma das funcionárias. 

"Colocaram a arma na cabeça de uma funcionária. Levaram coisas da UPA, tentaram levar a televisão, mas não conseguiram. Tinha um carro do lado de fora esperando os caras para levar as coisas. Levaram celulares, relógios, carteira de funcionários e computadores da UPA. Até impressora levaram", disse uma servidora da UPA, que não quis se identificar.

Um funcionário da UPA acionou a Polícia Militar. Quando os agentes chegaram ao local, conseguiram capturar um dos suspeitos. Pelo menos outros três suspeitos fugiram. 

Moradores disseram que ouviram tiros durante a ação criminosa. " Eu me acordei com o barulho. Aí nós ficamos presa dentro de casa com medo né. Estava com medo de abrir a porta. Tava os gritos aí e o cara pedindo pra não matar ele e ele dizendo que ia matar. Foi uma coisa horrível, foi tiro aqui", explicou uma moradora que não quis se identificar.

Criminoso ferido
A servidora também informou que o suspeito capturado ficou ferido durante a ação criminosa e recebeu atendimento médico na própria UPA. 

O caso vai ser investigado pelo 13ºDistrito Policial, no Bairro Cidade dos Funcionários. 
Diario do Nordeste