Header Ads

Santa Quitéria anuncia unidade para Covid-19, toque de recolher e restrição no perímetro bancário

O prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo, assinou nesta sexta-feira (22), um decreto determinando toque de recolher no município e a restrição de circulação no perímetro bancário, como forma de estabilizar as aglomerações registradas nas últimas semanas e frear o avanço do coronavírus, que já infectou, pelo menos, 150 pessoas na cidade. Além destas medidas, uma unidade estará sendo montada para receber os infectados pela doença e prover um melhor acompanhamento.

A partir deste sábado (23), ficará proibida a circulação de pessoas em todo o território municipal, exceto quando necessário para acesso aos serviços essenciais ou para a sua prestação, ou em caso de urgência, desde que apresente comprovação às autoridades que farão as fiscalização. A medida será válida até 1º de junho.

Segunda à sexta: de 19 horas até as 5 horas do dia seguinte.
Finais de semana: das 14 horas do sábado até as 5 horas de segunda-feira.

Também foi estabelecido o perímetro bancário, onde somente será permitida a entrada das pessoas que nele residam ou, ainda, que trabalhem ou precisem de atendimento em estabelecimentos essenciais. Nele, não será permitido o trânsito de veículos, com exceção daqueles destinados ao transporte de valores, ao abastecimento dos serviços essenciais ou pertencentes aos moradores.

O perímetro inicia no cruzamento da avenida Cel. Manuel Alves com a rua Senador Paula; rua João Rodrigues Pinto; rua Cel. Antônio Ernesto; rua Dr. Otávio Lobo; rua Maria de Lourdes e finalizando na primeira avenida citada, Cel. Manuel Alves. 

Aos que descumprirem o decreto, estarão sujeitos à responsabilização cível, administrativa e criminal, com aplicação das sanções previstas, inclusive podendo, as autoridades, conduzirem forçadamente estes para a Delegacia de Polícia Civil.

Tomás também anunciou uma unidade voltada aos pacientes com coronavírus, que será instalada no prédio ao lado do Hospital Municipal, pertencente à dona Arsênia Parente e que anteriormente, já havia funcionado como estrutura temporária hospitalar. O local passará por reforma e servirá para que possa dar um maior acompanhamento a eles e também, liberar o Hospital Municipal para todos os tipos de atendimentos, sem risco de contágio pela doença.


A Voz de Santa Quitéria

Tecnologia do Blogger.