Header Ads

STJ nega habeas corpus pedido pela defesa de Flávio Bolsonaro

Foto: Beto Barata/Agência Senado
O ministro Félix Fischer, do STJ, negou habeas corpus pedido pela defesa do senador Flávio Bolsonaro. Com essa, é a nona vez que o senador tenta paralisar as investigações que apuram peculato e lavagem de dinheiro em seu gabinete, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, na época que era deputado no Estado.

A defesa do senador recorreu à Corte em março, após outro recurso ter sido negado pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.  Em seus argumentos, o senador alega que ocorreu quebra de sigilo fiscal e bancário na comunicação feita pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre suas movimentações atípicas. Em abril do ano passado, o TJ do Rio autorizou a quebra de sigilo fiscal e bancário de Flávio e outras 95 pessoas e empresas.

O advogado de Flávio Bolsonaro, Frederik Wassef, informou à CNN que jamais pediu a paralisação da investigação sobre o senador. Ele ressaltou que a decisão de Félix Fischer é "monocrática" e que ainda não tomou conhecimento da mesma, mas, assim que o fizer, entrará com recurso. Sem dar detalhes sobre o pedido que a defesa fez ao STJ em virtude do segredo de Justiça, Frederik informou apenas que a defesa aponta "irregularidades" na ação do Ministério Público do Rio e voltou a destacar a inocência do senador.

Com informações da CNN Brasil

Tecnologia do Blogger.