Header Ads

Conhecida como rainha das 'Solteironas de Santo Antônio', advogada cearense será destaque no carnaval


Se o carnaval sempre foi sinônimo de alegria para Socorro Luna, 65, neste ano a festa também representará emoção. A advogada de Barbalha, município do Cariri cearense, será destaque no desfile da escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, e não esconde a expectativa para o momento. “Estou me preparando muito. É a primeira vez na minha vida que vou desfilar por lá”, conta.

Tudo acontecerá no sábado de carnaval, 22 de fevereiro, na Marquês de Sapucaí. Conhecida na terra natal como rainha das Solteironas de Santo Antônio, uma das tradições de Barbalha, Socorro já recebeu tributo de uma das escolas de samba barbalhenses e mantém, em casa, decoração em homenagem ao santo. Ela estará no segundo carro alegórico da Santa Cruz, representando exatamente as devotas do "santo casamenteiro".

A fantasia da advogada tem assinatura do estilista Ivanildo Nunes, com ateliê em Fortaleza.

O convite para que ela desfilasse surgiu do carnavalesco Cahê Rodrigues. Foi ele que incentivou para que a escola de samba carioca homenageasse o município cearense no enredo deste ano, cujo tema é “Santa Cruz de Barbalha - Um Conto Popular no Cariri”.
Para Socorro, a oportunidade de o local receber os olhos do mundo no carnaval pode fazer com que mais pessoas conheçam uma ampla e rica cultura.

“Acho que vai deixar um legado de grande importância. Nossa festa é riquíssima em cultura popular. Tu já pensou isso passado pro mundo inteiro? Gente, isso é uma maravilha. Barbalha está de parabéns e nós, barbalhenses, também. Porque somos nós que fazemos esse grande acontecimento e vamos levar até à Marquês de Sapucaí todo o nosso saber. É um legado para o resto da vida”, comemora a advogada.

Desfile da fé

No total, 22 alas, três alegorias e mais um elemento alegórico homenagearão Barbalha na avenida. Passagens importantes do cotidiano de Barbalha ganharão as vistas do público de forma criativa e especial. Entrarão em cena representações das plantações de açúcar da região, os engenhos de rapadura, a chegada da ferrovia e, claro, os tradicionalíssimos cortejos do Pau da Bandeira e festa de Santo Antônio.

“Além disso, a arquitetura da cidade, as igrejas, o pássaro soldadinho-do-araripe, as fontes de águas, enfim, todo esse contexto turístico e histórico vai estar presente ao longo do desfile”, explica Cahê Rodrigues.

“Eu não tive o prazer de visitar o município ainda, toda a minha pesquisa foi por meio de livros, internet e contato com pessoas daqui, do Rio, que já estiveram lá. Mas me sinto como se já estivesse na cidade. Tanto que, após o evento, quero conhecer de perto pra ver tudo que eu tô criando aqui de modo a homenagear esse lugar que já mora no meu coração”, declara.

O carnavalesco diz que a ideia para contemplar esse pedaço do Cariri cearense surgiu quando um amigo do presidente da Acadêmicos de Santa Cruz, que já havia estado na cidade, o levou para também conhecê-la. Logo ele se encantou e vislumbrou um enredo que contasse a história do lugar. “A partir daí, fui estudar um pouco e vi que, realmente, daria um grande carnaval. Enxerguei um desfile lindíssimo, com a toda a trajetória de Barbalha, seu folclore, história, religião, enfim, como toda cidade nordestina, sempre rica de informações, conteúdo e belezas”.

Cahê conta que o movimento em solo carioca é grande para deixar tudo nos conformes para o desfile, enfrentando as dificuldades. “O carnaval do Rio sofre uma crise há mais de cinco anos. A Santa Cruz, então, está fazendo tudo em meio a uma situação absurda, sem estrutura, mas com muita união e força de vontade, acreditando muito na beleza do enredo. É um projeto dentro das condições da escola, porém rico de informação, alegre e com conteúdo histórico”.

Cerca de 30 pessoas de Barbalha marcarão presença no Rio de Janeiro. No desfile mesmo, contudo, estarão dois representantes por escola de samba do município e dois da Liga Independente das Escolas de Samba de Barbalha (Liesba). O custeio das despesas é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Barbalha e a iniciativa privada.

Carnaval em Barbalha
Mesmo com toda a agitação em torno da viagem, os trabalhos para a festa de carnaval no município continuam. Neste ano, desfilarão as quatro escolas mais antigas de Barbalha: Barbasamba, Unidos do Morro, Mocidade Independente e Águia de Ouro.

Elas fazem parte do festejo há mais de quatro décadas e irão para a avenida na terça-feira de carnaval, 25, no parque da cidade. A busca é pelo título de melhor escola de samba de Barbalha de 2020.
 G1 Ceará 



Tecnologia do Blogger.