Header Ads

Pescadores que desapareceram em Camocim são encontrados à deriva no Pará


Eles foram encontrados na tarde desta terça-feira, 14, nas proximidades de Bragança, no estado do Pará. A embarcação teria tido problemas no motor, o que os deixou sem navegação e à deriva no mar

Sete pescadores que desapareceram no mar após saírem de Camocim, cidade localizada no litoral Norte cearense, foram encontrados com vida à deriva nas proximidades da cidade de Bragança, no estado do Pará. A informação foi confirmada nesta terça-feira, 14, pela Agência de Camocim Capitania dos Portos do Ceará (CPCE). Eles tinham zarpado do município do Ceará há um mês, no último dia 14 de abril. A Marinha do Brasil tomou conhecimento do desaparecimento da embarcação 18 dias depois, no dia 2 de maio.
Segundo informações da Agência de Camocim, todos os pescadores estão bem, mas ainda não passaram por avaliação detalhada para avaliar seu estado de saúde. A embarcação teria tido problemas no motor, o que os deixou sem navegação e à deriva no mar, conforme O POVO apurou. Também tiveram complicações na comunicação, o que os impossibilitou de pedir ajudar. Eles estiveram à deriva durante todo o tempo que estiveram desaparecidos no mar.

Navios da Marinha estarão prestando atendimento à eles em breve, logo que alcançarem o local em que a embarcação foi encontrada. No momento, o barco está em posição segura aguardando reboque.

Marinha e Força Aérea realizavam buscas

A Marinha do Brasil (MB) realizava buscas pela embarcação de pesca "Salmo XII M", que desapareceu na tarde do dia 14 de abril após sair do Porto de Camocim. Segundo as informações da Marinha, além de dois navios da MB, a Força Aérea Brasileira disponibilizou uma aeronave para reforçar as buscas. A tripulação é composta por sete pescadores locais.

Em nota enviada à imprensa na tarde desta terça, a Marinha, por meio da CPCE, informou que logo que tomou conhecimento do desaparecimento da embarcação, no dia 2 de maio, deslocou o Navio de Apoio Oceânico "Iguatemi" e o Navio Patrulha "Guarujá" para a última posição conhecida, a uma distância de 980 quilômetros da cidade de Acaraú, no Ceará. No momento do envio da nota, a MB estava com o Navio Patrulha "Bocaína" nas buscas.

A Força Aérea Brasileira participou dos esforços para localizar a embarcação e seus tripulantes, disponibilizando uma aeronave P-13 AM Orion, que reforçou as ações realizadas no mar. Foi, ainda, emitido Aviso aos Navegantes e realizado contato com a comunidade marítima da região, a fim de ampliar a divulgação sobre o desaparecimento e alertar todas as embarcações que estivessem navegando em áreas próximas para que pudessem apoiar as buscas.
A Marinha do Brasil também informou que se mantém na área de operações e abriu inquérito para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.

IZADORA PAULA/O POVO

Tecnologia do Blogger.