Header Ads

Acusado de matar adolescente em 2015 por dívida de R$ 100 é condenado a 16 anos de prisão, em Fortaleza


Atualmente, Gabriel Alves de Lima cumpria pena por roubar e assassinar um soldado do Raio e um comerciante em 2016.

O acusado de matar um adolescente de 16 anos em 2015 por conta de uma dívida de drogas foi condenado a 16 anos de prisão em regime inicialmente fechado, nesta segunda-feira (15). A sentença foi proferida pela 1ª Vara do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza.
De acordo com o promotor Marcus Renan Palácio, responsável pela acusação do réu, Gabriel Alves de Lima, de 23 anos, conhecido como "Biel", executou Francisco Eduardo Ferreira do Vale, 16 anos, com seis tiros.

O crime ocorreu no fim da noite do dia 27 de julho de 2015, na Travessa Canário, no Bairro Barra do Ceará, em Fortaleza. A vítima era usuária de drogas e devia cerca de R$ 100 ao acusado, que traficava entorpecentes na região.
Atualmente, Gabriel Alves estava preso pelo roubo seguido de morte do soldado do Raio Augusto Huebster Rabelo Félix, à época com 27 anos, e do comerciante José Vilemar de Freitas, 83. Os crimes ocorreram no dia 12 de fevereiro de 2016.
No dia 24 de novembro de 2016, Gabriel Alves de Lima foi condenado a 44 anos de prisão pelos dois latrocínios

Latrocínios

Por volta das 6h da manhã daquele dia, "Biel" e um outro homem, identificado como Bruno Barros, anunciaram um assalto ao soldado Augusto Félix, no Bairro Planalto Pici. O policial militar trafegava em sua motocicleta quando foi abordado pela dupla no cruzamento entre a Rua Planalto Pici e a Travessa Santo Amaro.

O PM desceu de sua motocicleta e se manteve de costas para os acusados. Após tomar o veículo, a dupla efetuou vários disparos contra o PM. Augusto Félix ainda conseguiu reagir e matar Bruno, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Gabriel Alves fugiu logo em seguida.
Ainda no mesmo dia, cerca de meia hora depois, "Biel" anunciou um assalto ao mercado do comerciante José Vilemar, na Rua Professor Maria Clara, no Bairro Jardim Iracema. O acusado atirou no tórax da vítima e levou R$ 100 do estabelecimento.
José Vilemar também não resistiu e morreu no local.

G1 –CE
Tecnologia do Blogger.