Header Ads

Prefeitura já distribuiu 21 mil kits com máscaras feitas por costureiras do Ceará

Os kits com duas máscaras e um folder explicativo começaram a ser distribuídos gratuitamente nos terminais nesta quinta-feira (30)
Foto: Divulgação/Etufor
Ainda que o produto fosse oriundo da China, acrescentou Roberto Cláudio, era pouco provável que a carga viesse contaminada, pois há vários órgãos sanitários e de importação, em âmbito nacional e estadual, que realizam esse tipo de monitoramento. Inclusive a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

"Quando eventualmente se adquire uma máscara que não é têxtil, é hospitalar, e de algum ambiente de importação, mesmo que seja da China, há toda uma garantia de assepsia, de isolamento, de própria proteção pela embalagem. Não é o caso dessas máscaras de distribuição comunitária, mas mesmo quando eventualmente se importa de lá, há toda uma regra de cuidado".

Por fim, o prefeito fez um alerta para que as pessoas "não caiam na balela de um grupo pequeno" que espalha a fake news. "Como toda fake news, esta é baseada na mentira, para benefício pessoal, seja político ou econômico de alguns poucos que tentam macular, atrapalhar o andamento de ações tão necessárias pra gente proteger a vida dos cidadãos", disse. "Se vocês não têm animação, coração ou alma pra poderem ajudar, que pelo menos não atrapalhem o serviço de quem está trabalhando", finalizou.

Ao todo, 2,5 milhões de máscaras devem ser produzidas por cooperativas têxteis e costureiras individuais de Fortaleza com incentivo financeiro da prefeitura.

Projeto de lei e agência de checagem Antifake CE

A Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) aprovou uma lei que estabelece multa de 50 a 500 Unidades Fiscais de Referência (UFIRCEs) para quem divulgar notícias falsas, por meio eletrônico, envolvendo a epidemia da Covid-19 no estado.

O valor arrecadado com as multas deve ser utilizado em ações de combate à epidemia no Ceará, aponta o texto.

O projeto, de autoria da deputada estadual Augusta Brito (PCdoB), foi sancionado pelo governador Camilo Santana e divulgado no Diário Oficial do Estado, na edição desta quinta-feira, data em que entrou em vigor. 

Nesta quarta-feira (29), o governo do Ceará também lançou a Antifake CE, uma agência oficial para checagem de dados em relação a temas ligados à administração pública estadual. A plataforma foi criada para combater a propagação de notícias falsas, imprecisas ou exageradas que possam levar o cearense à desinformação em meio à pandemia do novo coronavírus, segundo o governo estadual.

Diário do Nordeste 

Tecnologia do Blogger.