Header Ads

Técnico de enfermagem que desapareceu em Sobral foi vítima de latrocínio, afirma a polícia


O técnico de enfermagem Fernando do Espírito Santo Rodrigues, de 31 anos, cujo corpo foi encontrado uma semana após ter desaparecido de Sobral, na Região Norte do Ceará, foi vítima de latrocínio. De acordo com as investigações policias, ele foi morto a pedradas e teve seu corpo jogado em um penhasco, logo em seguida.
Os responsáveis pelo crime foram identificados como Dario Teilon Silva Lima, de 21 anos, que já responde por violação ao estatuto do torcedor e roubo; Diene do Nascimento Lima, 33 anos, sem antecedentes criminais; e Dielson Victor de Carvalho, 29 anos, também sem antecedentes.
Este último mantinha um relacionamento amoroso com Fernando e teria sido o responsável por atraí-lo ao local onde ocorreu o crime, afirma o delegado e diretor do Departamento de Polícia do Interior Norte, Marcos Aurélio. Os suspeitos, no entanto, não confirmam a participação no latrocínio.
"Ele (Dielson) levou a vítima pra um lugar ermo e combinou com os outros dois comparsas. Os três agrediram a vítima a pedradas e, ao final, jogaram num penhasco. Tudo isso pra se eximir da responsabilidade. Esconderam o corpo", detalha o delegado, acrescentando que o trio levou consigo o carro e o celular da vítima. Dielson, ressalta Marcos Aurélio, teria dado a primeira pedrada e os comparsas deram sequência às agressões.
As imagens das câmeras de segurança do hospital onde Fernando trabalhava ajudaram a polícia a identificar quem estava envolvido no crime. "Identificamos os três, inclusive com prova técnica. Não temos nenhum dúvida que eles foram os autores do latrocínio", afirma.
A causa bem como as circunstâncias que culminaram na morte foram detalhadas pela polícia durante coletiva realizada no auditório do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), no Bairro Aeroporto, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (5).


G1 CEARÁ

Tecnologia do Blogger.