Header Ads

Moradores de condomínio se unem para auxiliar vizinhos idosos durante isolamento


A pandemia de coronavírus trouxe à tona a necessidade de empatia. Com fácil contágio, a Covid-19 exigiu que o ser humano tivesse mais cuidado consigo, mas também com o outro. E a prioridade de atenção tem sido os de idade mais avançada, pessoas que estão no grupo de risco da contaminação. Em um condomínio residencial do Bairro Maraponga, em Fortaleza, a solidariedade uniu moradores para darem assistência aos idosos.

Tudo por conta de uma postagem nas redes sociais: foi assim que o empresário Jefferson Wisner foi tocado. Utilizando os grupos de comunicação, o profissional convocou uma legião de pessoas dispostas a fazer compras na rua se os "vovôs" do prédio precisassem.

“[Com essa ação] eu tentei ajudar essas pessoas que às vezes moram só, casais de idosos e que precisam ir a uma farmácia, um supermercado, sei lá. [Se] precisar de algum mantimento e que necessite sair de casa. E como a gente vê que a reação [do Covid-19] é bem maior neles, então eu, como jovem, me disponibilizei”, explicou..

Máscaras para vizinhos
E a ação logo ganhou força, mas ainda precisa ser ampliada. Em outro bloco do condomínio, Claudiomar da Silva, que é representante comercial, se dispôs a fornecer máscaras na vizinhança. O detalhe é que o plano inicial era vendê-las, algo impedido pela intensidade da crise pública no Ceará e também pela família.

“Tenho que me colocar no lugar das pessoas. E se fosse eu que não tivesse máscara? Se fosse eu que tivesse uma doença especial e não achasse máscara? Eu iria ficar feliz se alguém chegasse para me dar um kit de máscaras", concluiu.
A corrente então é pelo bem estar coletivo. Em Fortaleza, muitos condomínios aderiram ao plano do vizinho solidário. E nessa corrida, todos ganham ao combater o coronavírus.

Coronavírus no Ceará
O número de casos confirmados do novo coronavírus no Ceará subiu para 24 nesta quinta-feira (19). Já o número de casos sob investigação subiu de 259 para 766 entre esta quarta e quinta-feiras. Os números são do boletim da Secretaria da Saúde (Sesa) divulgado nesta quinta-feira (19).
G1 Ceará


Tecnologia do Blogger.