Header Ads

Governo do Ceará solicita suspensão dos voos internacionais do Estado


Em meio à ampliação da quantidade de casos confirmados da covid-19, o Governo do Ceará solicitou a suspensão dos voos internacionais no Estado para Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A medida é para prevenir a disseminação. Antes da resposta oficial, porém, empresas aéreas já confirmavam a suspensão de destinos. Até o fechamento desta edição, foram nove casos confirmados de coronavírus no Ceará.

Para o secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho, esse movimento de suspensão de voos "naturalmente ocorreria". "O mercado já indicava que iria parar. Em uma ou duas semanas isso já iria acontecer, o governador que se antecipou por precaução", explica.

Ele acrescenta que o turismo local deve praticamente paralisar neste período de crise, coisa que acontece em todo o mundo, e já estima até um desenvolvimento menor do setor neste ano por causa da pandemia.
Sobre os voos, Arialdo diz que a situação não preocupa ao ponto de temer perder rotas internacionais, já que as companhias têm sinalizado somente a suspensão dos voos, seja por motivos de precaução ou mesmo por falta de demanda em meio à crise.

Ao O POVO, a Air Europa, que opera a rota Fortaleza-Madri, na Espanha, suspendeu as frequências até o fim de abril. Os países da União Europeia fecharam suas fronteiras para tentar conter a proliferação do vírus. "Em Fortaleza, retomaremos a operação, com duas frequências semanais, em 2 de maio, e com três frequências semanais em 20 de junho".

Os passageiros da companhia que forem afetados terão seus voos realocados. Todas as informações podem ser encontradas no site da Air Europa. A Azul Linhas Aéreas, em meio ao coronavírus, observou queda de demanda e também suspendeu a rota Fortaleza-Caiena.
Eliseu Barros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Ceará (ABIH-CE), revela que a ocupação do Estado caiu cinco pontos percentuais (p.p.) em uma semana e o cancelamento de reservas se acentuou. Mas, o setor observa o decreto do governador como medida correta e preventiva.

Segundo a Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), o setor está preocupado com o impacto do coronavírus. Já está no ar uma campanha juntamente com a agência Vertebratta incentivando que os consumidores não cancelem, apenas adiem para datas futuras.
Em meio à onda de suspensões, a aérea portuguesa TAP, que tem a rota Fortaleza-Lisboa, afirmou que aguarda a oficialização da solicitação do governo, mas já disponibiliza passo-a-passo de como remarcar viagem sem multas. Clientes com voo para data posterior a 31 de maio de 2020 podem remarcar para até 31 de dezembro de 2020. Custo extra, se houver, será de diferenças tarifárias. Já a Latam reduziu as operações em 70% e remarca data sem custo, enquanto Air France-KLM reduziu número de assentos em até 90%.
O POVO
A Gol se pronunciou afirmando que seu maior compromisso é com a segurança de seus clientes e colaboradores. A companhia declarou estar “cumprindo os mais rigorosos padrões de segurança” e assegurou a continuidade de suas operações.
Até o dia 14 de maio de 2020, a empresa oferecerá uma série de opções para seus cliente, sendo elas: Cancelamento e crédito, para aqueles que quiserem cancelar sua viagem e manter o valor em credito para voos futuros. O valor estará disponível integralmente por um ano, a contar da data da compra; Outra opção é a de Remarcação, na qual o cliente poderá remarcar sua viagem para qualquer data dentro do período de 330 dias, a contar da data da compra. A taxa de remarcação não será cobrada, incidindo apenas a diferença entre as tarifas, se houver.
A Gol também ofertará a escolha de Cancelamento e reembolso, na qual isentará o cliente da taxa de cancelamento. Contudo, a taxa de reembolso poderá ser cobrada, dependendo da regra da tarifa escolhida. A última opção dada pela companhia diz respeito aos voos futuros, para tanto, é assegurada a garantia das condições acima descritas para voos comprados até ate 14 de maio de 2020. As opções são válidas para voos internacionais e nacionais.
(Com informações do Blog Jocélio Leal. Colaborou Gabriela Almeida/Especial para O POVO)

Aulas a distância
O Comitê Operativo de Emergência (COE) do Ministério da Educação (MEC) discutiu as primeiras ações contra o coronavírus durante reunião nesta segunda-feira, 16, e definiu a publicação de portaria, ainda nesta semana, que permitirá a flexibilização de aulas no sistema federal de ensino para modalidade a distância durante 30 dias.
Veja as recomendações da OMS para prevenir o novo coronavírus:
Lave as mãos frequentemente
Lave as mãos regularmente com álcool em gel ou com água e sabão. O álcool e o sabão matam vírus que podem estar nas mãos.
Mantenha distância social
Mantenha ao menos um a dois metros de distância entre você e pessoas que estejam tossindo ou espirrando. O vírus do Covid-19 é transmitido por gotículas que estão nos corrimentos nasais e saliva. A distância entre pessoas com sintomas de gripe evita que as gotículas cheguem a você.
Evite ficar tocando os olhos, nariz e boca
As mãos tocam todos os tipos de superfície e podem pegar vírus. Uma vez contaminadas, as mãos podem transferir o vírus para os olhos, nariz e boca. De lá, o vírus pode entrar no organismo e adoecer você.
Cubra a boca e o nariz ao tossir ou espirrar
Quando estiver rodeado de pessoas, cubra a boca com a dobra do cotovelo ao espirrar ou tossir. Também é possível usar lenços, que devem ser descartados prontamente depois do uso - dobre-os com a parte usada para dentro, a fim de evitar que o vírus se espalhe.
Se você tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde
Se você está se sentindo mal, fique em casa. Caso tenha sintomas como febre, tosse e dificuldade em respirar, ligue para o posto de saúde mais próximo. A partir da ligação, os agentes de saúde indicarão o que você deve fazer: se deve ficar em casa, se encaminharão um profissional, ou se você pode ir a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
Quais os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais do novo coronavírus se assemelham ao de uma gripe comum:

- Febre
- Tosse seca
- Cansaço
- Dificuldade para respirar em alguns casos
- Pode haver dores no corpo
- Congestão nasal
- Coriza
- Dor de garganta
- Há casos de diarreia
- Pode haver infecção do trato respiratório inferior, como nas pneumonias.
Há pessoas que não desenvolvem nenhum sintoma.
Período médio de incubação: cinco dias, com intervalos que chegam a 12 dias - período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

O Povo
Tecnologia do Blogger.