Header Ads

Força Nacional chega ao Ceará para reforçar a segurança


Os primeiros agentes da Força Nacional de Segurança Pública chegaram no início da manhã desta quinta-feira (20) em Fortaleza. De acordo com a assessoria da Força Nacional, os agentes vieram por terra da cidade de Paulista, no interior de Pernambuco. Os agentes já começaram a atuar na cidade na manhã desta quinta. Os agentes chegam para apoiar as forças de segurança estaduais para reforçar a segurança em meio à paralisação de grupos de policiais no Estado.

Uma outra equipe deve chegar de avião no fim da manhã no terminal de cargas do Aeroporto Pinto Martins. A terceira parte do efetivo sairá de Brasília por volta das 15h, também no avião da PF, com previsão de chegada às 17h45.

Os primeiros agentes estão alojados no Centro de Formação Olímpica do Nordeste, ao lado da Arena Castelão. Duas viaturas como também um ônibus trouxeram os agentes. Uma viatura do Batalhão de Policiamento Choque (BPChoque) fez a escolta.

O ministro Sergio Moro autorizou nesta quarta-feira (19) o envio da Força Nacional. Segundo a portaria do ministério, a tropa ficará no Estado por 30 dias contados a partir desta quinta-feira, seguindo até 19 de março, “a fim de proteger a população cearense, em razão de movimento paredista por parte das polícias estaduais”. O documento não informou o contingente total que será enviado, que deve seguir planejamento definido pelo ministério. A medida atende a pedido do governador Camilo Santana (PT).

Movimento de grupo de PMs

O envio da tropa acontece em meio a um movimento de grupo de policiais militares que reivindicam aumento salarial e após o senador licenciado Cid Gomes (PDT) ter sido baleado quando tentava entrar com uma retroescavadeira em um quartel militar de Sobral, na Região Norte do Estado.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública já tinha enviado equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para a segurança de Cid.

Um grupo de policiais insatisfeito com a proposta de reajuste apresentada pelo Governo do Estado realiza desde terça-feira (18) atos classificados pelo Executivo como "motim".

Moro já havia enviado tropas da Força Nacional para o Ceará em 2019, quando o Estado sofreu onda de ataques criminosos organizados por facções.

DIÁRIO DO NORDESTE


Tecnologia do Blogger.