Header Ads

Vítima de atropelamento cobra ajuda financeira prometida por motorista

Após ser atropelada por um motorista que furou bloqueio policial no último dia 16, Ana Paula Martins Pernambuco continua internada com um dreno no pulmão, por causa de um sangramento interno, e precisa de uma cirurgia para implantação de um fixador interno no quadril. A família cobra assistência ao autor do atropelamento, Eder Mourão Sá, que havia prometido arcar com os custos do tratamento das vítimas, mas não entrou em contato depois do ocorrido.

Segundo uma sobrinha de Ana Paula, que não quis se identificar, um advogado chegou a procurar as vítimas ainda na Santa Casa de Sobral, afirmando que Eder iria dar suporte financeiro. Em entrevista ao O POVO no dia 17 de janeiro, a esposa de Eder, Valéria Sá, reiterou o compromisso. “Vamos ajudá-las, pagar despesas, o que for. Estou agilizando aqui as coisas com os advogados enquanto meu sogro está em Sobral. Vamos dar assistência total a elas”, afirmou. Entretanto, de acordo com a sobrinha de uma das vítimas, não houve mais nenhum contato.

Apesar da promessa, nenhum tipo de ajuda foi combinada com a família. “Ela precisa de tratamento, e tratamento ortopédico não é fornecido pelo SUS assim, de imediato. São coisas que demoram muito e é muito caro”, explica. Para a sobrinha, o acordo inicial só foi proposto para livrar Eder de uma prisão em flagrante. “O delegado disse que ele foi liberado diante de algumas condições, e uma das condições era ajudar no tratamento das vítimas. Só que depois que ele conseguiu ser liberado pela Polícia, não deu mais assistência às vítimas”, relata.

O advogado foi procurado pela família logo depois que Ana Paula saiu da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas informou que tinha saído do caso e não poderia intermediar o contato. Por consideração, segundo a sobrinha, o advogado ainda entrou em contato com a família e enviou o orçamento do tratamento, que deveria custar cerca de R$ 6 mil, mas recebeu resposta de que Eder não teria condições para bancar o tratamento.

Preocupada, a sobrinha relata que Ana Paula ainda está internada e que não sente as pernas desde o acidente. “Não queremos dinheiro, só queremos o tratamento. Ela esteve na UTI por 10 dias, saiu do coma, foi entubada mas Deus deu uma nova chance para ela viver porque Deus não queria que ela morresse. Agora ela só precisa de tratamento e esse tratamento custa muito caro”, relata.
A reportagem tentou contato com o suspeito através dos números de telefone de um canil pertencente à família, mas não teve as ligações atendidas. O perfil de um outro empreendimento em uma rede social foi apagado.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que informou, em nota, que a Delegacia Regional de Sobral continua realizando oitivas e segue apurando os fatos. Sobre Éder Mourão Sá, a nota diz que ele foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio contra as duas mulheres que estavam em uma motocicleta, dano ao patrimônio público e desobediência, e foi colocado à disposição da Justiça.

Eder atropelou duas mulheres. As duas vítimas foram levadas a Santa Casa de Misericórdia de Sobral, onde estão sob observação.




Tecnologia do Blogger.