Ondas do mar podem ser transformadas em energia no Ceará em 2020


A usina de ondas do Porto do Pecém foi construída em 2012 por pesquisadores da UFRJ; experiências foram retomadas e devem terminar neste ano

O Ceará tem sido um dos estados pioneiros em geração de energia elétrica, principalmente pelas Usinas eólicas e solares. Em 2020, o Estado pode se destacar ao transformar as ondas do mar em eletricidade - a energia ondomotriz.

As informações são do portal Casa da editora Abril. O Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, teve usina de ondas instalada em 2012, a primeira da América Latina. O equipamento surgiu de pesquisadores da Coordenação dos Programas de Pós-Graduação de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ), e de financiamento de R$ 15 milhões da Tractebel Energia, atual Engie. O Governo do Estado do Ceará também apoiou a iniciativa.

O contrato da empresa com o projeto acabou em 2016, paralisando as experiências. Em 2017, elas foram retomadas pelo coordenador da usina Segen Estefen, com previsão de término total em 2020. Espera-se que a usina do Porto de Pecém gere 100 quilowatts, suficiente para abastecer até 60 famílias locais. Além dela, a UFRJ também está construindo uma usina de ondas no Rio de Janeiro.

O Povo

Tecnologia do Blogger.