Justiça do Rio de Janeiro determina retirada do ar do especial de Natal do Porta dos Fundos

Especial de Natal Porta dos Fundos (Foto: Reprodução)
O especial de Natal do Porta dos Fundos é alvo de críticas desde que foi lançado, no fim do ano passado, e - por conta disso -, a sede da produtora do Porta dos Fundos foi atacada no Rio de Janeiro.
A Justiça do Rio de Janeiro determinou nesta quarta-feira, 8, que o especial de Natal do canal Porta dos Fundos, "A Primeira Tentação de Cristo" - que retrata Jesus como gay -, seja retirado do catálogo da Netflix. A informação foi divulgada pelo colunista Alcelmo Gois, do jornal O Globo.

Expedida pelo desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, a decisão está em consonância com uma solicitação feita pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Quando tramitou em primeira instância, o pedido da instituição religiosa foi negado.

A sátira de Jesus mostra Cristo como gay. Após os 40 dias que passou no deserto, o personagem interpretado por Gregorio Duvivier retorna à sua casa na companhia de Orlando, seu namorado que ganhou vida na interpretação de Fábio Porchat.

O especial é alvo de críticas desde que foi lançado, no fim do ano passado, e - por conta disso -, a sede da produtora do Porta dos Fundos foi atacada no Rio de Janeiro.

Confira a decisão do desembargador que determinou a retirada do ar do especial de Natal do Porta dos Fundos:

Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida.


Tecnologia do Blogger.