Header Ads

Sete pessoas são presas por furto de energia no Ceará


Sete pessoas foram presas por furto de energia durante uma operação da Polícia Civil em conjunto com a Enel Distribuição, realizada esta semana, no Ceará. As prisões em flagrante aconteceram em Fortaleza, no bairro José Walter, e no município de Canindé.

Na capital, três homens foram conduzidos para o 8º Distrito Policial. Já em Canindé, os quatro envolvidos foram encaminhados à delegacia da cidade. Somente este ano, 71 pessoas já foram presas por furto de energia no Ceará, conforme a companhia.

Ao percorrerem a cidade fiscalizando residências e comércios, equipes da distribuidora identificaram irregularidades na medição de residências e de comércios. Durante o ano passado, a Enel registrou 65 prisões em todo o Estado, em operações especiais realizadas com a Polícia Militar e Civil.

O furto de energia é crime com pena prevista de um a oito anos de reclusão. Além disso, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

Para denunciar, o cliente pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento através do número 0800 285 0196.


G1


Tecnologia do Blogger.