Header Ads

Moro diz que "Brasil não será porto seguro para criminosos"


Ministério está preparando um plano anti-corrupção que será enviado ao Congresso Nacional
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou nesta quarta-feira (2) que seu trabalho na pasta será o combate à corrupção e violência. O ministério está preparando um plano anti-corrupção que será enviado ao Congresso Nacional. O novo ministro ainda quer uma parceria com os Estados para ampliar o sistema de segurança no Brasil. 

Moro disse que os brasileiros precisam confiar no governo e ressaltou que os desvios de recursos atingem as camadas mais vulneráveis que dependem dos serviços públicos. “Fazer a coisa certa, pelos motivos certos e do jeito certo será nosso lema.”

 “Não deve ter porto seguro para criminosos no exterior e o Brasil jamais será porto seguro para criminosos”, afirmou o ministro, reiterando que o país manterá a atual política de concessão de asilo político, segundo os termos da Constituição.

De acordo com o ministro, é preciso avançar de maneira coletiva. “Não podemos nos achar impotentes. Avançamos muito até aqui, mas podemos avançar mais para que o brasileiro, seja qual for sua renda, tenha o direito de viver sem o medo da violência ou de ser vítima de um crime nos níveis epidêmicos atualmente existentes”, disse. 

Entre as propostas citadas, o ministro disse que trabalha com projetos simples, "mas eficazes", citando a proibição da progressão de regime para membros de facções criminosas. 

Com agências

Tecnologia do Blogger.