Header Ads

Futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro é filha de cearense de Crateús


Durante a campanha presidencial, Bolsonaro fez questão de ressaltar a naturalidade, a raça e cor de pele de seu sogro

Apesar de não ter nascido no Ceará, sangue cearense corre nas veias de Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, casada com o presidente da República eleito Jair Bolsonaro (PSL) desde 2013. A primeira-dama eleita é filha de Vicente de Paulo Reinaldo, conhecido como "Paulo Negão" e nascido em Crateús, distante 359,4 km de Fortaleza.

Durante a campanha presidencial, Bolsonaro fez questão de ressaltar a naturalidade, a raça e cor de pele de seu sogro para defender que não é racista por conta de algumas declarações já dadas por ele. Em uma palestra em abril de 2017, Bolsonaro disse que quilombolas não "serviam mais nem para procriar", ao falar que indígenas e quilombolas atrapalhavam a economia. 

Em entrevista ao programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, no último dia 9 de outubro, começo da campanha do 2º turno, Paulo Negão foi citado em aceno feito ao Nordeste. “O meu sogro é o Paulo Negão, de Crateús, no Ceará. A minha filha [Laura] tem sangue de cabra da peste correndo em suas veias”, comentou Bolsonaro, afirmando ainda que "é apaixonado por uma filha de pau de arara" referindo-se a Michelle. 

Nascida em Ceilândia, no Distrito Federal, Michelle, de 38 anos, tem familiares espalhados pelo interior do Ceará. Em entrevista à TV Record, que foi ao ar nesse domingo, 28, após o resultado das eleições, ela cita que seu pai é cearense e usou o fato como argumento para tentar afastar imagem de que seu marido é xenófobo, como já foi acusado.

No geral, ela foi discreta durante a campanha presidencial.  No domingo, no discurso da vitória, Bolsonaro agradeceu o apoio da esposa e no final perguntou se ela queria falar. A primeira-dama, com sorriso envergonhado no rosto, se recusou. 
Redação O POVO Online
Tecnologia do Blogger.