Header Ads

Ceará tem maior número de crimes eleitorais do país


Durante as eleições deste domingo, 07, a Polícia Federal (PF), confirmou que 13 eleitores cearenses foram conduzidos às superintendências da PF para prestar esclarecimentos sobre supostos crimes eleitorais. As informações foram divulgados no Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições, em Brasília. Este número é o maior do País, que registrou, ao todo, 43 conduções.
O crime mais comum, até agora, seria transporte ilegal de eleitores. Dois homens foram presos. O primeiro estava no bairro Jardim União, portando “material de campanha” em excesso  à reeleição do candidato Salmito Filho, atual presidente da Câmara Municipal de Fortaleza. 
O segundo foi autuado no bairro Parque dois Irmãos e também portava materiais como santinhos e adesivos.

PRINCIPAIS CRIMES ELEITORAIS

O Tribunal Superior Eleitoral destaca duas áreas muito afetadas por exercícios danosos aos processos: a propaganda eleitoral e ações no dia da votação. Os crimes mais comuns são divulgação de fatos inverídicos, como as tão faladas fake news, com pena de dois meses a um ano de detenção ou pagamento de multa.

Já no dia da eleição, as práticas criminosas mais cometidas são a realização de propaganda eleitoral, com detenção de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa de R$ 5 mil a R$ 15 mil. 
A violação do sigilo de voto, que prevê detenção de até dois anos. O uso de violência para obter voto em determinado candidato, com pena de reclusão de até quatro anos e multa. A compra de votos, que prevê detenção de até quatro anos e multa.

NOVO BALANÇO

A Polícia Federal divulgou no início da tarde deste domingo, 07, o balanço parcial das eleições 2018 no Ceará. No geral foram 13 mandados de busca e apreensão; onze prisões em flagrante por compra de votos; seis Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO’s) pelos crimes de boca de urna e propaganda eleitoral irregular. Além destes dados, foram apreendidos cerca de R$ 18 mil em dinheiro, material de propaganda eleitoral irregular e veículos.

Fonte: CNews
Tecnologia do Blogger.