Header Ads

Ciro lidera as intenções de voto no Ceará

Ciro Gomes, candidato à presidência pelo PDT, detém a liderança das intenções de votos dos cearenses para o pleito quando Lula é desconsiderado na disputa. Os dados são de levantamento do Instituto Ampla Pesquisa e Opinião, encomendado pelo Jornal O Estado.

Na hipótese de Fernando Haddad substituir o ex-presidente na disputa pelo PT, o pedetista chega a 37,7% das intenções de voto no estado. Nesse caso, Haddad soma 11,3% dos votos no Ceará, aparecendo em terceiro lugar, atrás de Jair Bolsonaro com 13,9%. Apesar da vantagem, os dois estão tecnicamente empatados, uma vez que a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O cenário em que não há candidato pelo PT, por sua vez, é onde Ciro recebe a maior proporção dos votos: 42,4%. Em ambos os casos ele lidera a preferência dos cearenses.
As intenções de voto em Jair Bolsonaro (PSL) são de 13,9% no caso de substituição de Lula por Haddad e 13,8% na hipótese de nenhum dos dois estarem inclusos. A pesquisa também revela que Marina, no cenário que disputa contra Haddad, acumula 5% e, no caso de não haver candidato do PT, o número sobe para 5,3%. Já Alckmin, no cenário com Haddad, reúne 2,7% dos votos, número que sobe para 2,9% quando não há candidato do PT.

No cenário sem candidato do PT, Vera Lúcia (PSTU) aparece com 1,3% das intenções de voto e Henrique Meirelles (MDB) com 1%, sem chegarem a um ponto percentual no quadro com Haddad na disputa. Os demais candidatos não chegaram a somar 1% dos votos em ambos os cenários.

Rejeição
Bolsonaro lidera a rejeição dos cearenses nos dois cenários considerados. Na hipótese de Haddad disputar o pleito, ao serem perguntados em quem não votariam de jeito nenhum, 46,5% dos entrevistados escolheram o candidato do PSL. O número passa a ser de 42,4% no quadro sem candidato petista.

Nos dois cenários, todos os outros pontuam menos de 10% de rejeição pelo eleitorado. Marina aparece em segundo lugar em ambos os casos, com rejeição de 9,1% no caso de eleição com Haddad e 9,2% na situação sem o PT.

Espontânea
A etapa de pesquisa espontânea pergunta aos entrevistados em quem votariam sem fornecer uma lista de candidatos. Nesse caso, o ex-presidente Lula tem a liderança das intenções de voto, com 29,5%, seguido por Ciro Gomes (14,6%), Bolsonaro (11,7%), Marina Silva (1,4%) e Fernando Haddad (1,4%). Os demais candidatos pontuaram menos de 1%. Além disso, 27,6% disseram ainda não saber em quem votar e 11,2% têm intenção de votar branco ou nulo.

A Ampla esclarece que a candidatura de Lula, apesar de ter sido impugnada, ainda aparece nesse cenário uma vez que a etapa em questão da pesquisa leva em consideração apenas a resposta do entrevistado – sem qualquer influência externa.

Votos válidos
O cenário em que os brancos e nulos alcançam o maior patamar é o que não conta com candidato petista, com 19,7% dos votos. Esse número baixa para 16,9% quando se considera Haddad disputando o pleito. A opção “Não sabe”, por sua vez, chegou a 10,6% e 9,2% nessas duas situações, respectivamente.

Os votos válidos, no entanto, desconsideram a pontuação alcançada por brancos, nulos e os que não sabem. Nesse caso, Haddad acumula 15,2% pontos percentuais no cenário em que ele compete. Nos dois cenários, Ciro Gomes varia de 50,4% a 60,9%, Bolsonaro de 18,8% a 19,8%, Marina de 6,7% a 7,6%, Alckmin de 3,7% a 4,1%, Vera Lúcia de 1,2% a 1,8%, Meirelles de 1,1% a 1,4% e João Amoêdo (Novo) de 0,9% a 1,3%. Os demais candidatos pontuaram menos de 1% em ambos os planos.

Fonte: Jornal O Estado
Tecnologia do Blogger.