Header Ads

Ataque a Bolsonaro pode ter sido ‘ato isolado de um lobo solitário’, diz PF.


Uol informa que o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta sexta-feira (7) que, a princípio, a Polícia Federal trabalha com a hipótese de que o ataque contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi um ato do tipo “lobo solitário”, mas que outras duas pessoas além do principal suspeito, Adélio Bispo de Oliveira, continuam sendo investigadas.


“O que se trabalha, basicamente, é [com a hipótese] de um ato isolado de um lobo solitário, mas também existem, sobretudo no âmbito da Polícia Civil [de Minas Gerais], a preocupação com outros suspeitos, que também serão ouvidos pela Polícia Federal”, disse Jungmann após o desfile de 7 de Setembro, em Brasília.
O ministro disse ainda que uma equipe de inteligência da Polícia Federal foi deslocada para Minas Gerais para reconstituir os últimos passos de Adélio antes do ataque e que agentes da PF também irão fazer um levantamento sobre sua rede de contatos.

Fonte: Diário do Centro do Mundo.

Tecnologia do Blogger.