Header Ads

Lutador de MMA é suspeito de matar o próprio filho de 1 ano, no Mato Grosso do Sul


Criança foi socorrida por suposto "engasgo". Seu corpo, porém, apresentava marcas de agressões na cabeça, no pescoço e nas costas

Joel Rodrigo Ávalo Santos, conhecido no meio das lutas marciais como “Joel Tigre”, é suspeito de matar o próprio filho de 1 ano e 6 meses. A criança faleceu na noite dessa quinta-feira, 16, em Dourados, no Mato Grosso do Sul. Apresentando sinais de agressões, a vítima foi atendida por socorristas sob alegação de um suposto “engasgo”.

De acordo com o Portal G1, a perícia aponta que o corpo da criança apresentava marcas de agressões na cabeça, no pescoço, além de pancadas nas costas. Titular da 2ª Delegacia de Polícia de Dourados, o delegado Marcelo Damasceno disse ao portal que as lesões causaram dilaceração no fígado e a consequente morte do bebê, na manhã da quinta-feira.

À tarde, Joel e a madrasta, Jéssica Leite Ribeiro, foram presos sob suspeitas de terem agredido a criança. Na delegacia, a mãe do bebê disse que no momento queria apenas justiça. “Eu espero que paguem, porque é uma criança. Eu nunca esperava estar aqui”, contou à Polícia, informando ainda que tem medidas protetivas contra o ex-companheiro e a mulher dele, por agressão.

Joel Tigre
Com apenas 24 anos, Joel tem no currículo 10 vitórias em 14 lutas. Conhecido entre colegas de treino por sua dedicação, ele treinava MMA e Jiu-Jitsu 6 dias na semana. Luis Bezerra, que se preparava para uma competição juntamente com Joel Tigre, disse ao portal que o lutador se mostrava “calmo” e “tranquilo”.

Mesmo surpreso com a notícia da morte da criança e com a prisão, Luis diz esperar que Joel “pague pelo que fez”, caso seja de fato o responsável pelo crime. "Eu não quero acreditar que foi ele o autor, mas se for o culpado, que pague pelo o que fez, pois eu também tenho filho", afirmou.

Fonte:  POVO Online
Tecnologia do Blogger.