Header Ads

Ciro Gomes terá chapa pura na corrida presidencial e André Figueiredo lamenta “pressão indevida” do PT


O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, embarcou, na madrugada desta segunda-feira, na rota de Brasília. Ali, vai participar do encontro da Executiva Nacional do partido que homologará o nome da senadora Kátia Abreu (PDT/TO) como candidata a vice. Ciro chegou em cima da hora do voo e não houve tempo para entrevista. O ato da homologação ocorrerá às 11 horas desta manhã.

Já o presidente regional pedetista, o deputado federal André Figueiredo, que viajou momentos antes, confirmou a “chapa pura”, ms lamentou “a pressão feita, de forma não muito devida, por parte do PT ao PSB”. O PSB negociava com o PDT, mas acabou adotando a neutralidade no processo sucessório. O Avante fechou com Ciro Gomes, sem exigir posição  na chapa, segundo o deputado.
Sobre a decisão do PT de lançar Lula, tendo Fernando Haddad na vice com a então presidenciável Manuela Dávila (PCdoB), André Figueiredo também lamentou. “Infelizmente o PCdoB optou por estar nessa candidatura. Manuela D’Ávila poderia ser alternativa, mas infelizmente, o PCdoB optou por estar numa candidatura com Lula que, provavelmente, não será candidato”.

Indagado se seria essa estratégia uma forma de enganar o eleitorado, o parlamentar reagiu: “É apenas apostar em mais insegurança no processo eleitoral, até porque vamos ficar com essa situação até 27 de setembro, ou seja, 20 dias antes das eleições, o que não faz bem para o Brasil. Mas foi decisão do PT e vamos trabalhar para continuar nessa luta e sermos a real alternativa do campo democrático num segundo turno”.

André destacou que a chapa pura do PDT virá com a mesma garra para brigar nas eleições. Ele destacou que a senadora Kátia Abreu torna essa mesma chapa competitiva. “Foi uma das ministras mais leais ao governo Dilma”, destacou o deputado, antes de seguir para Brasília.
(Foto – PDT)



Fonte: Eliomar
Tecnologia do Blogger.