Header Ads

Suspeitos de atentados presos pela PM em Maranguape com armas e bomba incendiária


A dupla negou que estivesse planejando incendiar mais um coletivo e alegou que as armas e o artefato seriam usados para atacar a casa de um inimigo de outra facção. Um deles tem apenas 17 anos. O comparsa é adulto e foi autuado
Subiu para oito o número de pessoas presas na Grande Fortaleza sob a suspeita de participação na onda de ataques a coletivos e a prédios públicos, numa represália de uma facção criminosa contra a instalação de bloqueadores de sinal de celular nos presídios. Na tarde desta quarta-feira (28), dois rapazes foram detidos na cidade de Maranguape quando, supostamente, se preparavam para praticar mais um ataque, segundo a Polícia.

Os dois jovens estavam em um táxi e quando uma patrulha da Polícia Militar se aproximou do veículo, os militares perceberam que os passageiros ficaram nervosos. Na abordagem ao táxi foram encontrados dois revólveres de calibre 38 e uma bomba incendiária (coquetel molotov).

Os dois suspeitos foram encaminhados para a Delegacia Metropolitana de Maranguape (DMM), onde ficou constatado que um deles é menor de idade, tem apenas 15 anos. O segundo é adulto. Foi identificado como Joélio Cisnandes Silva, 25, que foi autuado em flagrante.

Outra versão

No entanto, na delegacia, os dois suspeitos negaram o plano de atacar um ônibus. Disseram ser integrantes da facção Comando Vermelho (CV), em Maranguape, e que o propósito deles era incendiar a residência de um inimigo que seria membro da facção rival Guardiões do Estado (GDE).


O comandante da 12 ª Área Integrada de Segurança (AIS-12), tenente-coronel PM Océlio Alves, informou que a dupla foi abordada quando o táxi seguia pela Avenida Senador Almir Pinto. Os suspeitos teriam dito que são residentes na comunidade Cidade de Deus, onde o CV chegou a efetuar disparos de armas de fogo e só não concretizaram o incêndio na casa do inimigo graças a chegada da Polícia. O fato ocorreu na noite de terça-feira (27).

Ataques

Nas últimas 24 horas, nenhum ataque criminoso foi registrado no estado. No entanto, as autoridades da Segurança Pública informam que está mantida a operação nas ruas para impedir novos atentados. Os corredores do transporte coletivo de Fortaleza e os terminais de Passageiros estão sob a vigilância da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF).

Para o feriadão da Semana Santa, está mantido o esquema especial de segurança. Durante a noite estão sendo realizados voos de patrulhamento por dois helicópteros da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), nas áreas de maior risco de novos ataques.
CearáNews
Tecnologia do Blogger.