Header Ads

Patrícia Pillar declara voto a Ciro Gomes e diz que ex-marido não é cínico e nem machista


“Convivi 17 anos com ele e ele nunca foi machista. Naquela campanha, ele era uma alternativa ao PT e ao PSDB, e estava super exposto, apanhando dos dois lados. Todas as entrevistas dele em que eu estava presente aparecia essa pergunta (qual a importância da Patrícia Pilar?) e sempre de forma provocativa. E, neste dia, já era a terceira ou quarta. Ele já tinha respondido que eu era sua companheira, que conversávamos sobre tudo, porque era isso mesmo, compartilhávamos um projeto de Brasil. Mas aí perdeu a paciência e deu aquela resposta infeliz (a minha companheira tem um dos papéis mais importantes, que é dormir comigo)”.
A declaração é da atriz Patrícia Pillar, publicada neste domingo (25), no jornal O Globo, em defesa do ex-marido Ciro Gomes, então candidato à Presidência da República, em 2002, pela da Frente Trabalhista (PPS, PDT e PTB), e atual pré-candidato do PDT ao Palácio do Planalto.
“Para uma pessoa que não se tornou cínica, é muito difícil aguentar certas coisas. Só que as pessoas muitas vezes preferem os cínicos, os ‘educados’, que dizem coisas incríveis, mas que fazem o oposto. Isso é terrível. Ele me pediu desculpas, e eu compreendi imediatamente, pelo cansaço e pelo esgotamento que vivi junto com ele”, lembrou.
Sobre o atual cenário político, a atriz na nova novela global “Onde nascem os fortes” assegurou que o voto a Ciro, nas eleições em outubro próximo.
“Voto nele, claro. O panorama ainda está indefinido, mas não há a menor chance de o meu voto não ser dele”, garantiu Pillar, que nas redes sociais é seguida por 433 mil pessoas, além de 1,2 milhão de seguidores no Facebook e mais 44 mil no Twitter.
(Foto: Arquivo)
Fonte: Eliomar de Lima
Tecnologia do Blogger.