Header Ads

JN STUDIO

Grávida de seis meses é presa após furto em joalheria


Mulher confessou crime. Comparsa ainda é procurado
Uma mulher grávida de seis meses foi presa após furto a uma joalheria, no Centro de Fortaleza. O plano foi executado em parceria de comparsas e desvendado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) em investigação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). A mulher foi presa nessa terça-feira, 13, no bairro Mondubim (AIS) 9.
O roubo aconteceu no último domingo, 11, na Área Integrada de Segurança (AIS) 4. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Mayara Sabrina Pereira Correa, 24, começou a agir dias antes, quando visitou um imóvel disponível para aluguel vizinho à joalheria e ficou com as chaves.

Usando o nome falso de Evânia Rodrigues Nascimento, a gestante devolveu as chaves no estabelecimento responsável pela locação e afirmou não ter mais interesse no imóvel. Em visita à loja, ela comprou jóias e verificou pontos vulneráveis do local.

"Na verdade, ela já tinha ido a essa loja vazia, e depois, fez a cópia da chave para entrar no local", revelou o delegado Ricardo Romagnoli da DRF. "Ela foi a pessoa responsável por comandar o plano. Nas suas idas à joalheria, ela verificou também como funcionava o sistema de câmeras".

Após as visitas, Mayara Sabrina e o comparsa usaram uma marreta para fazer um buraco na parede. De acordo com a SSPDS, o homem passou pelo buraco e entrou no local para pegar o material. Na sequência, os dois fugiram.

Os funcionários da loja perceberam o crime no dia seguinte e acionaram a Polícia. Mayara foi abordada pelos policiais da DRF quando chegava em casa, de carro, na rua Mirtil Meyer.

Mayara, que já respondia por furto qualificado, confessou o crime e afirmou ainda que trocou parte das jóias por drogas. A polícia recuperou parte do material na residência dela; 490 gramas de cocaína e 140 gramas de maconha foram apreendidos.

Um inquérito policial foi instaurado na sede da DRF e a autora do crime foi indiciada por tráfico de drogas, furto e uso de documentos falsos. A Polícia continua as investigações para encontrar o comparsa do crime.
Fonte: O POVO Online
Tecnologia do Blogger.