Header Ads

População do Ceará será beneficiada com 40 novas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral

 Garantir a educação em dois períodos, ensinando as disciplinas básicas e outras optativas, preparando para o mercado de trabalho, prevenindo a violência e formando cidadãos. Essa é a proposta das escolas em tempo integral, que crescem cada vez mais no Ceará. O governador Camilo Santana anunciou, na manhã desta quinta-feira (1), a ampliação da jornada prolongada em mais 40 unidades de ensino, somando 111 Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral no Estado. As novas EEMTIs estão localizadas em 21 municípios, dos quais 13 ofertarão o Ensino Médio em Tempo Integral pela primeira vez. O atendimento abrangerá seis mil estudantes.
“O Ceara é hoje o estado que tem a maior rede de educação profissionalizante do país. São 117 escolas do tipo e vamos inaugurar mais este ano. Elas têm mudado a vida dos jovens. Tínhamos a meta de que o Ceará fosse o estado com mais escolas em tempo integral. Em 2015 quando assumi, não havia nenhuma escola regular assim, e hoje, em 2018, já temos 111. O aluno pode escolher o que fazer no segundo período, seja na área de esporte, cultura, línguas. Isso é dar oportunidade, proporcionar um futuro melhor. Todos nós fazemos parte desse projeto. Hoje o Ceará tem reconhecimento de nível nacional, pois a melhor educação pública é nossa. Temos que ter muito orgulho, pois esse é o caminho para construir uma sociedade melhor”, disse o governador.

Neste ano, já serão 228 das 716 escolas estaduais com a jornada prolongada, em 44 municípios, beneficiando cerca de 26 mil alunos. Dessas, 117 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs), que ofertam cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. Com a inclusão de novas unidades, mais de 30% das escolas estaduais ofertarão o tempo integral. O investimento destinado ao Programa de Ensino Médio Integral chegará a R$ 149,5 milhões em 2018.
Durante a solenidade, realizada no prédio da Secretaria da Educação (Seduc), também foi realizada a entrega simbólica de equipamentos para as 40 novas EEMTIs. As unidades irão contar com centrais de ar-condicionado, armários tipo roupeiro, refeitórios, freezeres, geladeiras, balcões térmicos, bebedouros, fogões, liquidificadores industrial e semi industrial, além de carteiras universitárias, computadores e projetores de multimídia.

Via A Voz de Santa Quitéria 
Tecnologia do Blogger.