Header Ads

Polícia prende mais quatro suspeitos de invadir festa e matar 14 pessoas em Fortaleza


Chacina das Cajazeiras, a maior já ocorrida no Ceará, ocorreu em 27 de janeiro no clube Forró do Gago, em Fortaleza.
A polícia prendeu mais quatro suspeitos de participação na chacina das Cajazeiras, crime ocorrido em Fortaleza na madrugada de 27 de janeiro, quando membros de uma facção invadiram o clube Forró do Gago e disparam vários tiros, matando 14 pessoas. Um quinto suspeito, que já está preso, teve um novo mandado de prisão por conta de atuação na chacina.


As quatro prisões foram anunciadas na tarde desta terça-feira (20). Com os presos a polícia apreendeu um arsenal e drogas. Outras seis pessoas haviam sido presas; uma delas horas após o crime e outras cinco no velório de uma das vítimas da chacina.
Conforme testemunhas relataram a policiais, vários homens armados em três veículos dispararam em que viam pela frente. Entre as vítimas estavam um trabalhador que vendia cachorro-quente em frente ao local e um motorista de Uber que deixava passageiro na festa.


Além das vítimas, pelo menos 18 pessoas ficaram feridas no tiroteio dentro do clube. No dia do crime, o governador do Ceará, Camilo Santana, classificou o ato como "selvagem e inaceitável".
"Determinei rigor absoluto nas investigações e busca incessante dos criminosos, para que todos os envolvidos sejam identificados e presos o mais rápido possível. Não aceitaremos de forma alguma que esse tipo barbárie fique impune", escreveu o governador.
Fonte: G1-CE
Tecnologia do Blogger.