Header Ads

JN STUDIO

Michel Temer é retratado como vampiro em desfile de escola de samba do Rio


Em um dos carros alegóricos, uma figura de "Drácula" ganhou os traços do presidente Michel Temer
As escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro incendiaram o sambódromo neste domingo, na primeira das duas noites de desfile, que teve conotação de crise política e social.

Carros que criticavam o prefeito evangélico Marcelo Crivella, que cortou a verba para os desfiles, ou exibiam o presidente Michel Temer como um vampiro foram alguns dos destaques da noite.

A Paraíso do Tuiuti apresentou um enredo com o tema "Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?", que lembrou que, este ano, completam-se apenas 130 anos desde o fim desta forma de exploração humana no Brasil, sem que suas sequelas tenham sido eliminadas.

Várias alas foram dedicadas a lembrar este fato, como o alto nível de desigualdade social, a exploração do trabalho rural e em oficinas industriais, e o trabalho informal. Também denunciaram a recente reforma trabalhista, que flexibilizou as normas de contratação e demissão.

Em um dos carros alegóricos, uma figura de "Drácula" ganhou os traços do presidente Michel Temer. Apesar da clara referência ao emedebista, o destaque do carro, um homem pálido e vestindo terno e uma faixa presidencial verde e amarela cheia de cédulas de dinheiro, foi chamado oficialmente pela escola de “Vampiro do Neoliberalismo”.

O protesto "é um caminho que as escolas retomam, porque têm um papel social: reivindicar a voz das pessoas mais pobres", disse o professor de história Leo Morais, 39, que interpretou o Drácula.

Agências de notícias
Tecnologia do Blogger.