Header Ads

Com auxílio-moradia questionado, juízes ameaçam greve


Revoltados com a possibilidade de perderem o direito ao auxílio-moradia e outros penduricalhos, cerca de 100 juízes federais iniciaram um movimento para convencer colegas a iniciar uma paralisação.
O grupo se irritou com o fato de a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, ter marcado para o dia 22 de março o julgamento que pode extinguir esse benefício da categoria.
A ministra Cármen Lúcia foi acusada de ter sido seletiva: mirou a Justiça Federal, mas ignorou ação sobre penduricalhos dos tribunais estaduais, protesta o grupo.
De acordo com a Advocacia-Geral da União (AGU), o custo anual do auxílio é de aproximadamente R$ 435 milhões. O caso chegou ao Supremo por meio de ações de alguns magistrados e a Associação dos Juízes Federais (Ajufe). Todos alegaram que o auxílio-moradia está previsto pela Loman, mas o pagamento não era cumprido.
(Com Agências)

Tecnologia do Blogger.