Header Ads

Ciro e Marina podem dividir chapa na corrida presidencial

Ciro Gomes, candidato a presidente pelo PDT, teria feito chegar a Marina Silva o recado de que a considera um bom nome como parceira de chapa à disputa presidencial. Como na eleição passada a ex-ministra aceitou a parceira com Eduardo Campos, que morreu em um acidente, essa decisão não seria algo absolutamente fora da curva. Até porque Ciro está em melhor colocação do que Campos quando ela aceitou ser vice.

Com a quase consumada saída da Rede de Alessandro Molon e Eliel Machado para o PSB, a Rede ficará com apenas três deputados e não terá seu candidato, no caso Marina, participando dos debates de TV.

Isso faz com que a campanha de Marina que já teria pouco tempo de televisão se torne quase uma miragem. Sem condições para fazer o debate público.

Para as pretensões do PT, em caso de Lula não poder vir a ser candidato, essa nova articulação seria um golpe muito duro. Já que um candidato do partido teria de enfrentar não só Bolsonaro e Alckmin para ir ao segundo turno, mas também esta nova chapa.

No PT já há gente preocupada com essa movimentação. Marina pode aceitar o convite de Ciro exatamente para impedir que o seu antigo partido possa ir ao segundo turno por inércia. Ou seja, por falta de uma outra candidatura forte de centro esquerda.

Fonte: Blog do Rovai
Tecnologia do Blogger.