Header Ads

JN STUDIO

Homem morre em voo de parapente após chocar com paredão de rocha em Pacatuba

Pergentino Liberato Júnior, 57, colidiu com um paredão de pedras na serra logo após a decolagem, informou a Ciopaer.
Um homem de 57 anos morreu após saltar de parapente em Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza, na tarde desta quarta-feira (17). De acordo com a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), Pergentino Liberato Júnior colidiu com um paredão de pedras na serra logo após a decolagem.


O tenente-coronel da Ciopaer Marcus Costa informou que "logo após a decolagem houve uma curva brusca", levando a vítima ao paredão da serra. O homem estava de capacete, mas o equipamento chegou a rachar. “A aeronave (de socorro) pousou próximo ao local do acidente, onde já foi constatado o óbito", completou Costa.


Corpo de Bombeiros e Perícia Forense também estiveram no local. A causa da morte só pode ser confirmada após o trabalho da perícia, mas, conforme o coronel da Ciopaer, o médico que atendeu o caso identificou um “provável traumatismo craniano”.


Área autorizada
Costa confirma ainda que a área onde o homem decolou é adequada para o esporte e certificada pela autoridade Aeronáutica. “Inclusive, é o que nós chamamos de espaço aéreo restrito, ou seja, nós ou qualquer outra aeronave não podemos voar dentro de um caixote virtual - delimitado por coordenadas geográficas que existem ali, exclusivo para a prática desse esporte”, explicou.


Equipamento
Em fevereiro de 2017, o advogado Webster Neri Bitu, de 43 anos, morreu em um voo de parapente na serra de Pacatuba após enfrentar problemas com o equipamento. Testemunhas disseram que ele ainda tentou acionar o paraquedas de segurança, que não funcionou corretamente.

Fonte: G1-CE 
Tecnologia do Blogger.