Header Ads

JN STUDIO

MP abre inquérito contra MAM por exposição polêmica

Procuradoria pede ainda que YouTube e Facebook retirem do ar imagens de crianças e adolescentes na exposição
São Paulo – O Ministério Público de São Paulo instaurou nesta sexta-feira (29) um inquérito contra o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) para apurar denúncias contra a performance do artista fluminense Wagner Schwartz, que participava da mostra 35º Panorama da Arte Brasileira, na última terça-feira.

A performance foi acusada nas redes sociais de “erotização infantil” depois que o vídeo que mostra uma criança tocando as mãos e pés do artista, enquanto ele se apresentava nu, viralizou nas redes sociais.

A Procuradoria vai apurar se o museu expôs “crianças e adolescentes a conteúdo impróprio, uma vez que um homem estaria pousando totalmente sem roupa e o público seria convidado a tocá-lo, inclusive crianças”, diz nota do MP-SP

O promotor de justiça Eduardo Dias, responsável pelo caso, solicitou que o Youtube e o Facebook também retirem do ar imagens de crianças e adolescentes na exposição. A Procuradoria pediu ainda informações ao MAM sobre a classificação etária do evento e um parecer do Ministério da Justiça sobre o caso.

Em nota, o museu afirma que as acusações são fruto de deturpação do contexto da obra. “A sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis”, afirma o texto.

Fonte: Exame 
Tecnologia do Blogger.