Header Ads

JN STUDIO

Médica cearense é baleada por bandidos ao entrar por engano em favela do Rio de Janeiro

Klayne Moura de Souza, natural de Brejo Santo, mora no Rio há dois anos, e se enganou ao usar o Google Maps
A médica cearense Klayne Moura Teixeira de Souza, de 28 anos, foi baleada no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (26). Segundo o relato da vítima, ela entrou por engano na comunidade, guiada pelo aplicativo Google Maps.

A médica foi atingida por disparos de traficantes de uma facção criminosa. Em entrevista ao jornal Extra, Klayne conta que ficou apavorada ao ver os traficantes armados na entrada da comunidade, então acelerou o carro, que foi atingido por muitos disparos.

Um dos homens armados pediu para ela abaixar o vidro do carro, ela não abaixou e acabou baleada no ombro. A cearense afirma que os próprios traficantes a socorreram, pois ela se identificou como médica. Eles então a levaram para uma ONG da comunidade.
Klayne é natural de Brejo Santo e faz residência médica no Hospital Municipal Miguel Couto, foi para onde foi levada após ser ferida. A médica já recebeu alta e passa bem.

Foi divulgada uma informação de que a médica realizada serviços voluntários em uma ONG no Complexo da Maré, mas Rita de Cássia Moura, mãe de Klayne, em entrevista ao O Globo, nega que a filha fazia o trabalho comunitário.

Fonte: Tribuna do Ceará 
Tecnologia do Blogger.