Header Ads

JN STUDIO

Agente penitenciário é morto com 29 tiros no Grande Bom Jardim

Reginaldo Soares é o 3º agente penitenciário morto neste ano e o 32º profissional da segurança vítima de morte violenta
O agente penitenciário do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), Reginaldo Soares da Silva, foi morto com 29 tiros na noite desta sexta-feira, 25, por volta das 22 horas. A informação foi confirmada pelo presidente do sindicato dos Agentes Penitenciários, Valdemiro Barbosa. Reginaldo é o terceiro agente penitenciário morto neste ano e o 32º agente de segurança vítima de violência.

Segundo Valdemiro, o profissional estava voltando da igreja e foi surpreendido pelos disparos, na rua Generosa, Grande Bom Jardim. A arma dele foi roubada. "Ele era do Gap, que é um grupo tático que faz intervenções e escoltas de alta periculosidade e foi submetido a vários treinamentos, mas nessas horas os crimiminosos procuram um momento de distração", relata.

Conforme Barbosa, em 2012 houve a morte de um agente penitenciário e a categoria permaneceu os anos de 2013, 2014 e 2015 sem registros de mortes violentas, mas neste ano de 2016 foi surpreendida com três casos.
A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado lamentou, por meio de uma nota, a morte do agente penitenciário. Conforme o órgão, Reginaldo Soares foi morto quando estacionava sua moto em frente à casa, no bairro Bom Jardim.

O 31º profissional da segurança morto neste ano foi o policial rodoviário federal, Paulo Rolney Vidal, de 37 anos.

Sejus

Ele era agente penitenciário desde 2011 e integrava há dois anos o Grupo de Apoio Penitenciário (GAP). As investigações estão a cargo da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que realizou levantamentos ontem, mas não iam ser repassadas mais informações para não atrapalhar as investigações..

O velório ocorre neste sábado, 26, na rua Valdemar Holanda, 589, no bairro Bom Sucesso.
Subtenente baleado



Um subtenente da Companhia de Itapipoca foi baleado de raspão por volta das 23 horas desta sexta-feira. 26. De acordo com o relações públicas da Polícia Militar do Estado do Ceará, tenente-coronel Andrade Mendonça. A Polícia investiga se o caso tem motivação passional. O policial militar foi socorrido e encaminhado ao hospital, em seguida foi liberado.

Fonte: O povo 
Tecnologia do Blogger.