Header Ads

JN STUDIO

Pedro II, colégio do Rio de Janeiro, extingue distinção de gênero em uniforme

"Creio que a escola não deve estar desvinculada de seu tempo e momento histórico", declarou o reitor em nota do site
Fundado em 1837, o Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, é considerado uma das instituições mais tradicionais da rede pública de ensino do País. Mostrando sua capacidade de modernização, o colégio resolveu abolir a distinção entre uniformes femininos e masculinos. Assim, os milhares de alunos poderão decidir se usarão saias ou calças. Outra medida foi a permissão oficial do uso de traje da Educação Física no verão.



O objetivo da mudança é “manter a igualdade, a identidade e a diversidade de seu corpo discente”, como afirma postagem oficial no site do colégio. A medida atende aos parâmetros da Resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais (CNCD/LGBT).



A nota expõe ainda que ao longo de dois anos, muitos alunos lutaram por esse resultado organizando movimentos em diversos campi. O reitor Oscar Halac defende a medida afirmando que com ela, o colégio busca ajudar seus alunos e evitar sofrimentos de identificação de gênero. “Creio que a escola não deve estar desvinculada de seu tempo e momento histórico. A tradição não importa em anacronia, mas pode e deve significar nossa capacidade de evoluir e de inovar”, afirma o reitor. Desde maio deste ano, o colégio permite que a chamada seja feita com o nome social do aluno.

Fonte: O Povo 
Tecnologia do Blogger.