Header Ads

JN STUDIO

Empresa ligada a deputado cearense que traiu Dilma tinha R$ 6 milhões no cofre

Segundo Adail Carneiro (PP), o dinheiro tem origem lícita, e é fruto de contratos de empresa da família com o poder público
O deputado federal Adail Carneiro (PP) arrancou a ira do governo de Dilma Rousseff (PT) por mudar seu voto horas antes da sessão do Impeachment na Câmara Federal, em abril. Neste fim de semana, o cearense que ficou conhecido por trair a petista voltou a ser notícia nacional, depois da apreensão de R$ 6 milhões no cofre de empresa de locação de veículos ligada a seu nome, na tarde da última sexta-feira (11).

O dinheiro foi encontrado pela Polícia Federal e pela Procuradoria da República na Locadora de Autos Ceará (Lauce), como parte da Operação Km Livre. O pedido de busca e apreensão, realizado em outras duas empresas ligadas a Adail, foi acolhido pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), em virtude do foro privilegiado do parlamentar.

O dinheiro estaria dividido em pacotes com cédulas de R$ 100, no cofre da empresa localizada na Avenida Desembargador Moreira, no Bairro Aldeota. A Polícia Federal não divulgou informações sobre a operação.

Motivo da apreensão

Segundo o blog O Antagonista, mantido pelos jornalistas Diogo Mainardi e Mario Sabino, Adail tem fornecido gratuitamente veículos para as campanhas de Roberto Cláudio (PDT) e Ivo Gomes (PDT) para as prefeituras de Fortaleza e Sobral, respectivamente, e isso seria a motivação da investigação.
Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.