Header Ads

JN STUDIO

Vereadores de Abaiara tentam aprovar projeto que aumenta o próprio salário

Foi adiada na noite da sexta-feira (12) a votação de um projeto de lei que pode aumentar em até 50% o salário dos vereadores da Câmara Municipal de Abaiara, cidade a 498,8 quilômetros de Fortaleza. A proposta, de autoria da Mesa Diretora, também beneficiará o prefeito e o vice-prefeito do município.
Se aprovado, o projeto vai aumentar o salário de parlamentares e prefeito eleitos para o mandato a partir de 2017. O pagamento dos vereadores deve passar de cerca de R$ 4 mil para R$ 6 mil. Os rendimentos do prefeito devem subir de cerca de R$ 10 mil para R$ 11 mil, e o do vice-prefeito, será de R$ 6.500.
A previsão era de que o projeto fosse votado na noite de ontem. No entanto, a Mesa Diretora anunciou a suspensão da votação, alegando que a proposta não havia sido analisada nas comissões da Casa. A decisão, contudo, foi vista como uma manobra da Mesa, diante da pressão da população pela não aprovação.
De acordo com o vereador João Lourenço (PT), a Casa Legislativa ficou lotada. Ele afirmou que lei orgânica da Casa proíbe a divulgação de projetos antes de serem votados e não sabe como a informação foi divulgada para a população. Nova votação foi marcada para o dia 26 de agosto. O vereador Manoel Alves (PMDB), que afirmou ser contra a proposta, pontuou que parte dos vereadores que apoiam o aumento do salário são candidatos à reeleição.
O Tribuna do Ceará tentou contato com a presidente da Câmara, vereadora Euzelia Leite Sampaio (PMDB), mas as ligações não foram atendidas. O vereador Geraldo Gislasio Sampaio (PSDB) desligou a ligação quando foi questionado sobre a votação.

Fonte: Tribuna do CearáFoi adiada na noite da sexta-feira (12) a votação de um projeto de lei que pode aumentar em até 50% o salário dos vereadores da Câmara Municipal de Abaiara, cidade a 498,8 quilômetros de Fortaleza. A proposta, de autoria da Mesa Diretora, também beneficiará o prefeito e o vice-prefeito do município.
Se aprovado, o projeto vai aumentar o salário de parlamentares e prefeito eleitos para o mandato a partir de 2017. O pagamento dos vereadores deve passar de cerca de R$ 4 mil para R$ 6 mil. Os rendimentos do prefeito devem subir de cerca de R$ 10 mil para R$ 11 mil, e o do vice-prefeito, será de R$ 6.500.
A previsão era de que o projeto fosse votado na noite de ontem. No entanto, a Mesa Diretora anunciou a suspensão da votação, alegando que a proposta não havia sido analisada nas comissões da Casa. A decisão, contudo, foi vista como uma manobra da Mesa, diante da pressão da população pela não aprovação.
De acordo com o vereador João Lourenço (PT), a Casa Legislativa ficou lotada. Ele afirmou que lei orgânica da Casa proíbe a divulgação de projetos antes de serem votados e não sabe como a informação foi divulgada para a população. Nova votação foi marcada para o dia 26 de agosto. O vereador Manoel Alves (PMDB), que afirmou ser contra a proposta, pontuou que parte dos vereadores que apoiam o aumento do salário são candidatos à reeleição.
O Tribuna do Ceará tentou contato com a presidente da Câmara, vereadora Euzelia Leite Sampaio (PMDB), mas as ligações não foram atendidas. O vereador Geraldo Gislasio Sampaio (PSDB) desligou a ligação quando foi questionado sobre a votação.
Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.