Header Ads

JN STUDIO

Leônidas Cristino denuncia: Rodrigo Maia e Temer querem adiar cassação de Cunha


Em pronunciamento nesta quarta-feira, o deputado federal Leônidas Cristino (PDT) denuncia acordo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ),com o presidente em exercício Michel Temer, para protelar a votação da cassação do deputado Eduardo Cunha. Segundo ele, o PDT e os partidos de oposição ao governo provisório cumpriram o acordo para votar em Rodrigo Maia para a presidência da Câmara no segundo turno da votação, no dia 14 de julho, mediante o compromisso do candidato de que iria dar celeridade ao processo de cassação do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha.

Leônidas Cristino observa que não vê o empenho esperado de Maia no cumprimento do compromisso. “Vemos medidas protelatórias, alegações relacionadas a quórum e vacilações que colocam panos quentes na questão que precisa ser solucionada definitivamente, com urgência”, ele afirmou.

Conforme o deputado cearense, o presidente da Câmara está em articulação com o presidente interino, Michel Temer, para somente colocar em plenário a pauta da cassação de Eduardo Cunha depois de votado o impeachment. Para Leônidas Cristino, a manobra descumpre o acordo e agride a expectativa da sociedade que espera a volta da Câmara a uma conduta ética, depois de manipulação de grupelhos a serviço de interesses menores.

Segundo informações correntes citadas por Leônidas Cristino, Eduardo Cunha teria na mão segredos de alguns políticos do PMDB, entre estes o vice-presidente Michel Temer, cujas revelações poderiam influenciar na correlação de forças da votação do impeachment da Presidente Dilma no Senado Federal. “A história desafia Rodrigo Maia a um gesto de independência diante desta trama”, afirmou o deputado cearense.

(com informações Blog do Eliomar de Lima)
Tecnologia do Blogger.