Header Ads

JN STUDIO

Ex-atleta de vôlei Shelda Bedê inaugura loja com sanduíche de tapioca em Fortaleza

 O sanduíche de tapioca é feito de acordo com recomendações de nutricionista
A alimentação é um fator muito importante na vida de um atleta. Para conseguir realizar os treinos e competições, precisa ter um acompanhamento nutricional para repor as energias e estar preparado para desafios. E foi após saborear uma tapioca, que a ex- atleta de vôlei de praia Shelda Bedê decidiu investir no alimento e abrir duas lojas em Fortaleza. Mas garante que não se trata de uma tapioca qualquer.
Fugindo do padrão tradicional, o produto da Tapiocando Brasil possui uma quantidade de goma menor e tem textura diferenciada. É um sanduíche de tapioca em formato de disco, de 20 centímetros, e largura de 2,5 milímetros, o que vai resultar em 46 gramas por sanduíche, valor inferior ao limite máximo recomendado pelos nutricionistas, que é de 50 gramas. Além disso tem zero glúten, zero sódio e zero gordura.
“Conheci o artista [Tiago Oliveira] através da grande campeã triatleta Hedla Lopes. E quando provei me apaixonei pelo produto. Gostei tanto que resolvi entrar na sociedade”, comenta Shelda Bedê. Apesar de muitos não conhecerem o lado empreendedor da atleta, ela possui negócios tanto em Fortaleza quanto no Rio de Janeiro, onde morou por 23 anos.

Ao lado de seu amigo e também ex-atleta de vôlei Rogério Pará, ela mantém um restaurante e uma casa de câmbio no Rio de Janeiro. Em Fortaleza, começou com o Alpendre Bar, ao lado de seu irmão, e atualmente está com a loja Tapiocando Brasil. Funcionando desde junho de 2015, a Tapiocando inaugurou a sua segunda filial nesse mês de julho.
“Tudo o que eu tenho e conquistei foi por conta do esporte. Desde a parte material, minha casa, e dos amigos que eu conquistei ao longo da minha vida. Conheci pessoas que me levaram a esse mundo dos negócios”, explica a atleta. Agora, ela pretende expandir a Tapiocando, que classifica como fast-food saudável, para o Rio de Janeiro, Recife, Natal e outras capitais.
Ingredientes
De acordo com o idealizador Tiago Alcântara, todos os ingredientes foram pensados para compor o cardápio. “Temos uma nutricionista que assina tudo o que é produzido, a Déborah Alcântara. Os sucos são 100% da fruta, adoçados com mel e com índice de vitamina C elevado para ajudar na absorção do alimento que você está comendo”, detalha.
Além da tapioca, o cliente pode recheá-la com saladas, molhos e grãos. Entre as opções há alface, tomate, beterraba, cenoura, cebola, milho, azeitona, passas, tomate seco, linhaça, castanha, azeite extra virgem, pimenta do reino e pimenta calabresa. “É a cara de atleta, da família, de criança, é saudável”, reforça Shelda.
“É um produto padronizado por nutricionista, desde a quantidade de goma a proteínas, saladas e grãos. Tem carboidrato de qualidade, retirada de qualquer gordura, pele e impurezas antes do preparo. É uma refeição completa”, explica o idealizador Tiago Amaral. Ele também desenvolveu a embalagem, que é produzida com material reciclável e ecologicamente correto. 

Aposentadoria?
Com 17 anos dedicados ao vôlei de paia, oito vezes campeã brasileira, sete vezes campeã mundial, campeã panamericana, duas vezes medalhista olímpica e integrante do hall da fama de voleibol, Shelda construiu sua história no esporte. A decisão de parar, em 2009, foi repentina. Passou quatro anos sem acompanhar nada relacionado ao esporte, mas em 2016 se descobriu em outra modalidade: a corrida.
Com o apoio da atleta Hedla Lopes, ela pretende iniciar o triatlo. Com um pouco de dificuldade para nadar e adaptação no pedal, ela considera a corrida o pontapé inicial para o seu objetivo e afirma estar apaixonada pela modalidade “É outra forma de viver. Sem ter aquela competição de ter que ganhar. Simplesmente tenho esse prazer comigo mesma. Antes o vôlei era minha profissão, meu trabalho, ganhava dinheiro pra isso. Hoje eu ganho dinheiro com outras coisas para ter o prazer de fazer esporte. Tô me divertindo”, brinca. 

Expectativa para Olimpíadas Rio 2016
Duas vezes campeã olímpica, Shelda comemora a chegada dos jogos olímpicos no Brasil. Mesmo com os problemas que o país está enfrentando ela tem um olhar otimista.“Agora a gente tem que dar força, incentivar, torcer. Temos chances de trazer medalhas. Se  cada atleta der o seu melhor resultado a gente já sai ganhando. Eu torço muito, vou vibrar bastante”, declara.
A gente tem chance, temos uma dupla que mora em Fortaleza, que é a Talita e a Larissa. O técnico e o preparador físico são cearenses. Essa é a nossa dupla favorita, número 1 do ranking, vai brigar pelo ouro. Ágata e a Barbara, que é a 2ª dupla, tem grandes chances também. No masculino estamos muito bem também. Se tudo der certo, o Brasil pode surpreender”, incentiva.


Serviço

Tapiocando Brasil


Loja 1: Rua Jonas Ildefonso Carneiro, 140 – Loja 02 – Cambeba

Loja 2: Rua Dr. Gilberto Studart, 155 – Loja 3B – Cocó

Contato: (85) 3273-7234 | Site | Fanpage | Instagram

Fonte: Tribuna do Ceará 
Tecnologia do Blogger.