Header Ads

JN STUDIO

Cearense indica em estudo que abelhas e borboletas estão em extinção em todo o mundo

Um estudo realizado por 17 pesquisadores de diversas universidade do mundo mostrou que abelhas e borboletas estão ameaçadas de extinção. Conforme o levantamento, a agricultura em grandes propriedades pode acabar com as espécies, que são polinizadores, ou seja, levam o pólen das plantas para outros lugares.
Sendo o único brasileiro a participar da pesquisa, o professor titular da Universidade Federal do Ceará (UFC), Breno Magalhães, explicou à rádio Tribuna BandNews FM, o porquê das grandes plantações prejudicarem a vidas dos insetos.
“As grandes plantações aumentaram o desmatamento, aumentou o uso de interferências agrícolas e começou a causar impactos sobre os polinizadores. E isso veio, então, se agravando e, na última década, foi que viemos nos atentar pra isso”, conta Breno. 
Um estudo realizado por 17 pesquisadores de diversas universidade do mundo mostrou que abelhas e borboletas estão ameaçadas de extinção. Conforme o levantamento, a agricultura em grandes propriedades pode acabar com as espécies, que são polinizadores, ou seja, levam o pólen das plantas para outros lugares.
Sendo o único brasileiro a participar da pesquisa, o professor titular da Universidade Federal do Ceará (UFC), Breno Magalhães, explicou à rádio Tribuna BandNews FM, o porquê das grandes plantações prejudicarem a vidas dos insetos.
“As grandes plantações aumentaram o desmatamento, aumentou o uso de interferências agrícolas e começou a causar impactos sobre os polinizadores. E isso veio, então, se agravando e, na última década, foi que viemos nos atentar pra isso”, conta Breno. 
Ainda conforme o professor universitário, as medidas paliativas que têm sido tomadas não resolvem o problema por completo das ameaças às espécies. Com isso, o estudo aponta os efeitos da diminuição dospolinizadores para os próximos 30 anos. “As principais ameaças foram grandes empresas do setor agroalimentar, que hoje possuem milhares de hectares ao redor do mundo, produzindo alimentos em alta escala. E, para ter vários hectares, é preciso tomar atitudes que afetaram direto esses animais polinizadores”, explica Breno.
Em sua conclusão, a análise na qual Breno contribuiu apontou que um terço da produção agrícola do mundo depende diretamente da polinização feita pelas abelhas e borboletas.

Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.