Header Ads

JN STUDIO

Ceará ganha 19 medalhas e conquista 1º lugar em olimpíada nacional

Mais de mil estudantes e professores de escolas particulares e públicas de todo o Brasil participaram da final da 8ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB).
A competição, que aconteceu no último fim de semana, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), contou com um momento realmente histórico. Nesta edição, o Ceará foi o estado com o maior número de medalhas em toda a competição.
Com 19 triunfos, sendo uma de ouro, nove de prata e nove de bronze, o Ceará se tornou o estado vencedor da olimpíada nacional. Os alunos cearenses superaram Estados com participações tradicionais nas olimpíadas, como São Paulo (2º), Rio Grande do Norte (3º) e Bahia (4º).
Os estudantes do time “Vire à Esquerda”, do Colégio Cônego Francisco Pereira (Fortaleza), foram os grandes vencedores regionais com a medalha de ouro.
Segundo o professor de História do colégio Master de Fortaleza, George Mota, educador cearense com maior número de medalhas nesta edição, sendo três de prata e uma de bronze, o resultado é fruto de um enorme trabalho.
“Muito trabalho. Noites e mais noites estudando para fazer com que o trabalho dos meus alunos fosse realmente recompensado. A 8ª ONHB nos fez repensar a sala de aula como lugar de história. Durante meses, estudamos e trabalhamos juntos para provar que professores são, sim, educadores. A união e o trabalho foram os vetores das medalhas”, diz o trecho da publicação de George Mota nas redes sociais após as conquistas. 
Para a aluna cearense Ana Beatriz Barbosa, de 16 anos, a experiência de participar pela primeira vez da competição e, ainda por cima, sair com uma medalha no peito não tem igual. “Nos preparamos antes mesmo de termos conhecimento do tema da olimpíada. Muitas vezes ia até às 3h da manhã estudando. Minha equipe (Weerstand – significa resistência em africano) chegava a debater até mesmo nos intervalos e nos corredores da escola. Mas o mais lindo era a união de todos”, destacou a aluna.
Destaque do interior
Também entre os vencedores da competição estão alunos do interior do Ceará. Em Quixeramobim, município situado a 206 quilômetros de Fortaleza, pelo menos 14 equipes (de três estudantes cada) da Escola Estadual de Educação Profissional Doutor José Alves da Silveira se inscreveram na competição.
Com tantos interessados, o pódio era apenas questão de tempo. Na final, a equipe ‘Os Inconfidentes’, formada pelos alunos Caio Oliveira Cavalcante, de 16 anos, Ermileandro Ribeiro Nogueira, de 17 anos, e Júlio César da Silva, de 18 anos, ganharam a medalha de bronze em uma das categorias da competição.
A olimpíada
Antes da final em São Paulo, cerca de 40 mil alunos precisaram passar por uma fase eliminatória composta por cinco fases, sendo todas realizadas de forma online. Cada fase durando uma semana cada.
Para conseguirem passar, os estudantes precisaram responder questões de múltipla escolha e realizar tarefas específicas estipuladas pela banca. As respostas de cada fase puderam ser elaboradas pelos participantes por meio de debates com os colegas, pesquisas em livros, internet e orientações dos professores.
Neste ano, o tema escolhido e aplicado à competição foi “Escola, lugar de história”. Mesmo não tendo o maior número de representantes, com 1.529 alunos, o Ceará conseguiu atingir o lugar mais alto do pódio em relação ao ranking do estados brasileiros. Mais de 400 mil pessoas se inscreveram na Olimpíada, mas apenas 275 alunos foram selecionados para a final.
Confira o quadro geral por quantidade de medalhas:
Ceará – 19 medalhas (1 ouro, 9 prata, 9 bronze)
São Paulo – 15 medalhas (3 ouro, 4 prata, 8 bronze)
Rio Grande do Norte – 14 medalhas (5 ouro, 4 prata, 5 bronze)
Bahia – 6 medalhas (3 ouro, 1 prata, 2 bronze)
Espírito Santo – 5 medalhas (2 pratas e 3 bronze)
Minas Gerais – 5 medalhas (1 prata e 4 bronze)
Pernambuco – 4 medalhas (1 ouro, 1 prata, 2 bronze)
Mato Grosso – 2 medalhas (1 ouro e 1 bronze)
Pará – 1 medalha (1 bronze)
Rio de Janeiro – 2 medalhas (1 ouro, 1 prata)
Alagoas – 1 medalha (1 prata)
Roraima – 1 medalha (1 prata)


Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.