Header Ads

JN STUDIO

Professor da UFC cria equipamento de baixo custo para tratamento de água

Com a crise hídrica que o Ceará enfrenta nos últimos anos, atingindo em 2016 o quinto ano consecutivo de seca no Estado, um cearense desenvolveu um equipamento que pode auxiliar a escapar dessa situação.
O professor José Capelo Neto, do Departamento de Engenharia Hidráulica e Ambiental da Universidade Federal do Ceará (UFC), produziu um equipamento de baixo custo para tratamento de água em comunidades rurais de até 20 famílias.
O projeto, intitulado como “Filtração Rápida em Múltiplas Etapas Aplicada a Pequenas Comunidades do Semiárido”, conta com o apoio da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) e é desenvolvido no centro de pesquisa da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).
Segundo o José Capelo, o objetivo do projeto é gerar economia através da fusão entre ciência e tecnologia. “O objetivo foi utilizar a tecnologia e o conhecimento científico para chegar a uma configuração construtiva simples, ou seja, apesar de termos usado ciência e tecnologia complexas no desenvolvimento do projeto, o equipamento resultante é de extrema simplicidade e funcionalidade”, informa.
Além do professor, também participam da pesquisa o engenheiro Fernando Victor Galdino Ponte, a estudante de Engenharia Ambiental Helísia Pessoa, Prof. Carlos J. Pestana e a engenheira ambiental Samylla Oliveira.
Economia
De acordo com o pesquisador, estações convencionais de tratamento de água costumam utilizar até 30% da água produzida para limpeza da própria estação, sobrando apenas 70% para o consumo. Os resultados preliminares indicam que o novo equipamento utilizaria apenas entre 4% a 7% da água produzida, dependendo da qualidade da água bruta. A expectativa é que o projeto fique pronto até o fim deste ano.
No entanto, o mecanismo para fazer o equipamento chegar às comunidades rurais ainda não foi definido. “Uma ideia inicial seria capacitar e treinar pequenas indústrias em municípios do Interior do Estado para a fabricação desses equipamentos, criando assim, uma rede construtiva e de manutenção sustentável, aliando a isso a disseminação tecnológica, a geração de empregos e de riqueza”, conclui o pesquisador da UFC.

Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.