Header Ads

JN STUDIO

Após ameaças de morte a policiais, mais um carro com explosivos é apreendido

Carro foi apreendido no mesmo dia em que foram divulgadas ameaças contra o delegado e um inspetor do 7º DP
Um casal foi preso com dinamite e pistola na noite desta quinta-feira (21), por volta das 23h30, no Bairro Pirambu, em Fortaleza. Os dois foram abordados enquanto trafegavam em um carro na Avenida Doutor Theberge. Para a surpresa dos policiais, com o casal foram encontrados explosivos e uma pistola.
Uma equipe do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionada e isolou o local para a retirada dos explosivos. A dupla foi encaminhada ao 7º Distrito Policial.
O caso aconteceu no mesmo dia em que foram divulgadas ameaças contra um delegado e um inspetor do 7º DP. Criminosos estariam planejando invadir a unidade e matar os agentes da Polícia Civil, devido à morte de um jovem da região.

“Estão esperando chegar apenas os armamentos (…) Quem vai matar são os mesmos que metralharam a Delegacia de Caucaia”, diz o comunicado compartilhado nos grupos de Whatsapp.
Após as ameaças, policiais montaram esquema de reforço durante a noite no Pirambu, resultando em perseguições, prisões e a apreensão do carro com explosivos.
Situação caótica
Nas últimas semanas, o Ceará vem sofrendo intensa onda de violência, com atentados contra policiais e ônibus, além de fugas nas penitenciárias do estado. Desde o dia 15 de julho, oito policiais foram baleados, um deles morreu. Ao longo do ano, já foram registrados 15 assassinatos de policiais no Ceará.

Somente na noite do último domingo (17), bandidos atearam fogo em cinco coletivos em Fortaleza e na Região Metropolitana. Além dos atos criminosos, uma coisa a mais chamou atenção.
Em uma das tentativas de incêndio a um ônibus, criminosos deixaram com o motorista uma carta ao governador Camilo Santana (PT).
No papel, eles avisam que, caso os policiais não parem de oprimir os detentos dos presídios do estado, o Ceará se tornará um verdadeiro caos.
“Salve geral seu governador de m***. Se você não parar com a opressão dentro do sistema penitenciário, onde se encontram vários irmãos e companheiros nossos sendo espancados e mortos pela polícia, vamos transformar o Ceará no caos, e não vai ter mais paz”, disse um trecho da carta, que é assinada pelo Crime do Estado do Ceará.

Fonte: Tribuna do Ceará 
Tecnologia do Blogger.