Header Ads

JN STUDIO

PSDB oficializa apoio à candidatura de Capitão Wagner

Aliança entre o PR de Capitão Wagner e o PSDB de Tasso Jereissati foi finalizada ontem durante evento na Assembleia Legislativa. Um documento foi assinado por Wagner, um dos pré-candidatos à Prefeitura de Fortaleza
AddThis Sharing Buttons
1K

Está sacramentada a aliança entre o deputado estadual Capitão Wagner (PR) e o PSDB para as eleições de 2016 em Fortaleza. Em evento ontem na Assembleia Legislativa do Ceará presidido por Luiz Pontes, presidente da sigla no Estado, a união teve finalmente o aval do senador Tasso Jereissati (PSDB). 



Com “sentimento de felicidade e gratidão”, Capitão Wagner afirmou que o apoio tucano é uma retribuição aos votos do “PR á candidatura de Tasso nas últimas eleições”. O deputado enfatiza a importância da decisão do PSDB de endossar o seu nome à disputa pela Prefeitura. “Não houve qualquer condicionamento a posições e cargos. Isso me dá tranquilidade”, disse.



O apoio à candidatura de Wagner deu-se após meses de debate interno no PSDB. De acordo com Luiz Pontes, que chegou a defender candidatura própria, a proposta de aliança prevaleceu pela preocupação com a falta de nome forte no partido.



“Nós reconhecemos que não tínhamos nenhum nome com visibilidade necessária para uma campanha reduzida como a deste ano. Isso prejudica uma candidatura nova. Então, passamos a discutir com os pré-candidatos que mais se identificavam com nosso partido: Heitor Férrer e Capitão Wagner”, conta Pontes.



Para Tasso, Wagner é “um sopro de renovação” e “representa nossa esperança na juventude e no novo. Estávamos à procura de novas lideranças - novas não apenas na idade, mas na mentalidade e hábitos políticos”, justificou o senador.



Para o pré-candidato do PR, não havia dúvidas de que a aliança se concretizaria. O deputado reconhece que sempre esteve “muito seguro de que esse momento aconteceria”.



Das demandas do termo de compromisso assinado pelos partidos, o combate à corrupção e ao “fisiologismo político” foi destacado por líderes durante todo o evento. “Não podemos mais viver onde a barganha política é o que vale para os que hoje estão governo. É preciso fazer uma ruptura política no município e no Estado”, pontuou Luiz Pontes.



Vice-prefeito
Apesar de líderes ressaltarem que exigências de indicação de nome do PSDB para vice-prefeitura não foram feitas, a possibilidade não deixa de encantar tucanos e representantes do PR. Wagner admite que a indicação ‘fortaleceria a aliança”, mas esclarece que o cargo precisa estar aberto para atrair outros partidos à coligação. “Caso isso não ocorra, é natural que seja um nome do PSDB”, conclui.



O deputado estadual Carlos Matos (PSDB) desponta entre os nomes especulados internamente. Elogiado por Wagner, é também o preferido de Roberto Pessoa (PR), ex-prefeito de Maracanaú: 

“É o vice do meu coração”.



Fonte: O Povo 
Tecnologia do Blogger.