Header Ads

JN STUDIO

MP desvenda esquema que fraudava compra de merenda escolar em Russas

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) apresentará na sexta-feira (10) o balanço da operação“Hora do Lanche”. Deflagrada em agosto do ano passado, as investigações sobre fraude na merenda escolar do município de Russas (a 160 km de Fortaleza) resultaram em três prisões temporárias e uma condução coercitiva em Russas, Caucaia e Fortaleza.
Os detalhes da investigação serão apresentados a partir das 9 horas, na sede das Promotorias de Justiça de Russas, pelo promotores Dionísio de Melo Junior, titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Russas; Virgínia Navarro Fernandes Gonçalves, Davi Carlos Fagundes Filho e Venusto Cardoso de Lima, do Núcleo de Tutela Coletiva (Nutec) da 4ª Unidade Regional do MPCE.
“Hora do Lanche”
O MPCE investiga licitações para o fornecimento de merenda escolar que não foram cumpridas em 2014 e 2015. As refeições dos alunos eram fornecidas por vendedores locais, não pelas empresas contratadas.
À época, os promotores apontaram que as empresas envolvidas, Comercial Alves (Bruna Alves Castro de Sousa-ME) e N.R. de Lima-ME, tinham movimentação financeira paralela e atuavam em conluio para fraudar licitações. Os preços das compras também teriam sido superfaturados.
O procurador do município de Russas, Sérgio Cordeiro, pontuou que, desde que as investigações foram instauradas pelo MPCE, a Prefeitura não teve acesso aos autos do processo, devido a sigilo obtido pelo MP na Justiça. “Não é possível adiantar qualquer assunto”, destacou.
A ex-secretária da Educação, Morlânia de Holanda Chaves, e sua cunha, a coordenadora do setor responsável pela merenda, Cheria Cristina da Costa, chegaram a ser presas, mas foram liberadas e aguardam as etapas do processo. À época, também foi preso o proprietário da empresa N.R. de Lima, Natanael Rodrigues de Lima. Eles são acusados de crimes como fraude em licitações, falsificação de documentos públicos, falsidade ideológica e superfaturamento de preços.
O Tribuna do Ceará tentou contato com as empresas, mas ambas não foram localizadas.

Fonte: Tribuna do Ceará 
Tecnologia do Blogger.