Header Ads

JN STUDIO

Cearenses criam aplicativo que leva compras de supermercado em casa

Estudantes do curso de Sistema de Mídias Digitais, da Universidade Federal do Ceará (UFC), decidiram facilitar a vida de quem precisa fazer compras e não quer perder tempo com fila de supermercado. Há dois meses, eles lançaram o aplicativo Mercadapp – que permite ao usuário escolher as compras pelo smartphone e recebê-las em casa, em horário agendado. O serviço está disponível nos bairros Passaré, Maraponga, Parangaba, Jardim Cearense e Itaperi.
Larissa Lima, Gabriel Gurgueira e Bruno Raniery criaram o aplicativo após perderem mais tempo numa fila de supermercado do que fazendo as compras de fato, conta Larissa. O programa desenvolvido pelos estudantes permite que o mercantil sincronize o sistema de estoque, com preços e ofertas, no aplicativo e disponibilize aos clientes.
Para utilizar o serviço, o usuário precisa acessar a loja de aplicativos do Android ou iOS e fazer o download do programa. Depois, é necessário inserir o CEP e verificar se o local da entrega está na abrangência do serviço. Por enquanto, há apenas um supermercado disponibilizando produtos. Na tela do celular, é possível selecionar gêneros alimentícios desde cereais a frutas e verduras. O valor mínimo para a compra é de R$ 50.
O terapeuta ocupacional Washington Uchôa, de 48 anos, mora na Maraponga e já utilizou o serviço. “Estou aderindo porque vai se tornar mais fácil pra gente fazer compras sem perder tempo. Com o agendamento, não houve problema com a entrega”, destaca.
O serviço fica disponível das 8h às 20h. A entrega é de responsabilidade do supermercado, bem como a atualização do estoque.
O diretor do Mercantil Pinheiro, Carlos Pinheiro, é tio de um dos jovens e apoiou o projeto. “Amadurecemos a ideia e fizemos algumas modificações. Desde o dia 17, quando foi lançado, já fizemos umas 10 vendas, em torno de R$ 55 e R$ 70”, afirma Carlos. Como o serviço é novidade para os clientes da região, o supermercado tem distribuído panfletos para divulgar o aplicativo.
Segundo Larissa, os estudantes têm procurado novas parcerias com outros estabelecimentos para aumentar a oferta e a abrangência do serviço.

Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.