Header Ads

JN STUDIO

Força Nacional não intimida e nova fuga é registrada em presídio da Caucaia

    A presença da Força Nacional de Segurança não intimida os detentos de presídios cearenses e nova fuga é registrada, desta vez no Centro de Triagem de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. A fuga teria acontecido às 3h deste domingo (29), com pelo menos 10 presos, que teriam saído do local através de um buraco. Todavia, a Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará, registrou apenas 2 fugitivos.
Fora estes, há mais 22 detentos soltos, que fugiram na madrugada da última quarta-feira (25) do Centro de Execução Penal e Integração Social.
O buraco foi cavado nos fundos do presídio, conhecido como Carrapicho, e os detentos teriam saído por um matagal. A polícia realiza buscas, mas até o momento não conseguiu capturar os fugitivos. Foram acionadas viaturas e policiais do Ronda do Quarteirão, Comando Tático Motorizado (Cotam) e da Força Nacional.
Na madrugada de sábado (28), pelo menos 60 adolescentes fugiram do Centro Socioeducativo Passaré, em Fortaleza; cinco foram recapturados. Uma série de rebeliões foram registradas nos presídios cearenses nos últimos dias. Os conflitos resultaram na morte de pelo menos 18 detentos. 
Já na manhã deste domingo (29), um agente da Força Nacional de Segurança foi ferido no Bairro Serviluz. Natural de Goiás, o praça chegou em Fortaleza na sexta-feira (27) e neste domingo (29) foi abordado por três assaltantes. Antônio Silso Pereira Ramos, de 45 anos, sofreu socos dos três homens e um golpe a faca na mão esquerda, tendo que passar por uma pequena cirurgia. Já recebeu alta e passa bem.
O governador do Ceará, Camilo Santana, solicitou apoio da Força Nacional de Segurança para conter crise no sistema penitenciário do Ceará. Na última sexta-feira (27), 120 policiais chegaram à capital cearense em 20 veículos para colaborar com a segurança nos presídios cearenses.
Crise carcerária no Ceará
Rebeliões simultâneas ocorreram em, pelo menos, oito presídios do Ceará, no sábado (21). As rebeliões começaram após deflagração de greve do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Ceará, na sexta-feira (20). Com a paralisação, foram suspensas as visitas do fim de semana, prejudicando a alimentação dos detentos, o que gerou a revolta.

Acompanhe o caso:
Acompanhe o caso:

Fonte: Tribuna do Ceará
Tecnologia do Blogger.