Header Ads

JN STUDIO

Entidades se reúnem na próxima semana para tentar barrar reajuste na conta de luz

Além de liminar, o grupo deverá traçar outras alternativas para contestar o aumento na tarifa da conta de luz pela Coelce
Na próxima terça-feira, 10, diversas entidades civis e públicas, entre as quais universidades, associações de classe e órgãos de defesa do consumidor irão se reunir para dar início à elaboração de uma Ação Civil Pública para contestar o reajuste médio de 12,97% na tarifa da Companhia Energética do Ceará (Coelce). O encontro será na Assembleia Legislativa do Ceará e deverá elaborar um pedido de liminar para suspender o aumento.


Também estarão presentes na Assembleia, na terça-feira, representantes do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), do Centro Industrial do Ceará (CIC), do Conselho dos Consumidores da Coelce (Conerge), da Ordem dos Advogados do Brasil-Secção Ceará (OAB-CE), da Universidade Estadual do Ceará (Uece), da Universidade Federal do Ceará (UFC), do Instituto Federal do Ceará (IFCE) e de outras associações civis.


Além da liminar, o grupo deverá traçar outras alternativas para contestar o aumento na tarifa da conta de luz pela Coelce.

Por meio de nota, a Coelce disse que é uma empresa regulada e o reajuste tarifário é definido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A companhia afirma ainda que a parcela dos seus custos corresponde a 5,73% do reajuste médio aprovado, sendo 7,24% referentes à compra de energia e encargos.

Fonte: O POVO Online
Tecnologia do Blogger.