TAPERUABA NOTÍCIAS

sábado, 22 de novembro de 2014

Escritor sobralense Cesar Barreto recebe titulo de cidadão Iracemense.


 Diante de um plenário lotado o escritor sobralense César Barreto, recebeu na última sexta-feira (21), em Iracema, o titulo de cidadão iracemense, o titulo é um projeto do vereador Evaldo Bezerra de Souza, na ocasião o escritor agradeceu á todos e se emocionou com a belíssima homenagem.  



Seu Lunga, o homem mais mal-humorado do mundo, morre aos 87 anos


                                    Taperuabense Marcelo Alves e seu Lunga
Ele estava internado no hospital São Vicente; pai de 13 filhos e natural de Juazeiro do Norte, era considerado uma lenda
Joaquim dos Santos Rodrigues, mais conhecido como Seu Lunga, morreu aos 87 anos, em decorrência de um câncer no esôfago. A morte foi registrada na manhã deste sábado (22), às 9h30. Ele estava internado no hospital São Vicente, em Barbalha.  Pai de 13 filhos e natural de Juazeiro do Norte, era considerado uma lenda, tendo inspirado personagem de novela e até se arriscado na poesia.
Dono de uma loja de sucatas, onde era possível encontrar desde pregos a aparelhos eletrônicos e frutas, o que realmente atraía turistas e moradores da região era o temperamento do vendedor. E se fosse comprar algo, nem ousasse questionar “isso é para vender?”, que Seu Lunga já tinha uma patada na ponta da língua. “O único lugar onde se encontra coisa exposta que não é pra vender é no museu”. Caso a indagação fosse, “mas esse aparelho está funcionando?”, era bom se preparar que viria chumbo grosso. “Como é que pode estar funcionando, se não está ligado?”.
As respostas duras deram fama de ignorante ao comerciante. Conhecido pela falta de paciência e resposta na ponta da língua, diziam que ele era um sério candidato a homem mais mal-humorado do mundo, pelo Guiness Book. Algumas histórias são verídicas, outras talvez sejam apenas piadas ou lendas que faziam alusão à sua grosseria, que vai deixar saudade.
Biografia
Joaquim dos Santos Rodrigues nasceu em 18 de agosto de 1927, no município de Caririaçu. Recebeu um apelido por uma senhora, que era vizinha, e passou a chamá-lo de Calunga, que se reduziu para Lunga. Com 16 anos foi morar no município de Juazeiro do Norte. Casou em 1951 com Carmelita Rodrigues Camilo, com quem teve 13 filhos.



Parabéns senhor João Chiquinho pelos 102 anos de vida.


JOÃO ALVES DO NASCIMENTO

(João Chiquinho)

FELIZ ANIVERSÁRIO DE 102 ANOS
(22/11/1912)

PEQUENO RESUMO BIOGRÁFICO


João Alves do Nascimento - (João Chiquinho).

(Autor: Professor Francisco Agenor Almeida Mendes)

Nasceu no dia 22 de novembro de 1912 na Fazenda Chumbado. Filho de Francisco Alves do Nascimento e de Maria do Nazareth Nascimento. Seus avós paternos foram: João Francisco do Nascimento e Maria Francisca de Freitas. Seus avós maternos foram: Manoel Domingues Pereira e Maria Durçulina Pereira. Sua parteira foi a Sra. Antonia Vito, a quem ele chamava de Mãe Toinha Vito que era muito querida por todos da família e da região. Os primeiros cuidados recebidos por João ao vir ao mundo naquele dia foram muito especiais: O leite materno, como primeiro alimento lhe garantiria longa vida. A criança e seus cueiros foram defumados pela Mãe Toinha Vito com fumaça de raspa de marmeleiro e de cachimbo.
Aos 8 meses de vida foi batizado na Capela de Nossa Senhora do Carmo, na Santa Maria, no dia 13 de julho de 1913, pelo vigário Pe. Catão Porfírio Sampaio (Pároco de São Francisco da Uruburetama – atual Itapajé), durante a festa da padroeira. Seus padrinhos foram: Antonio Alves Sena e Maria Ferreira Nascimento - (Livro de tombo Nº 3, da Paróquia Santo Antonio de Aracatiaçu, folha 17, batizado Nº 125).
Seus pais lhe deram ainda os seguintes irmãos: José Chiquinho, Manoel (Nél), Antonio, Chico Alves, Vicente, Sebastião, Maria do Carmo, Maria Patrocínio, Raimundinha e Lindolfo. De todos eles somente João, Raimundinha e Lindolfo estão vivos e confraternizam esta data memorável. João ia crescendo, saudável e inteligente, ao lado de sua família, amigos e dos primos, pelo lado paterno - (filhos de seu tio João Antonio): Francisco, Delfina, Maria, Fideralina, Felismina, Fransquinha, Bartolomeu, Raimundo Nonato, Jorge, Jesuíta e João de Deus. Este último, ilustre educador que muito contribuiu com a formação educacional de muitos jovens de nossa região.
A Fazenda Chumbado representou um importante capítulo da história de João Chiquinho, pois foi palco de muitas brincadeiras e travessuras desse grupo de crianças. Localizada à margem esquerda do Rio Bilheira, no período invernoso eram muito estratégicos os banhos em suas límpidas correntezas e poços sob frondosas oiticicas. Em tempos de estiagem eram perfuradas profundas cacimbas que abasteciam d´água pessoas e animais. Ali era também ponto de encontro de toda a comunidade que se aglomerava para pegar água, lavar roupas, tomar banhos e outras necessidades.
As terras férteis do Chumbado garantiam a alimentação de rebanhos criados pelas famílias que ali habitavam e a fartura de safras produzidas pela agricultura de subsistência, quando havia inverno. João Chiquinho relata em seu caderninho de anotações que foi alimentado com leite de cabra e farinha de pipoca e outros produtos da culinária do nosso sertão.
Cresceu num lar humilde e de harmoniosa convivência familiar. Seus pais eram muito católicos e passaram a todos os filhos as doutrinas da Igreja Católica, dentro da margem de conhecimento que sua cultura permitia. Eram devotos de São João Batista e todos os anos, no mês de junho, faziam terreiros animados à luz de fogueira em homenagem ao santo. Tradição essa que João Chiquinho cultiva até hoje com o apoio dos filhos. Segundo ele, um dos maiores gostos de sua mãe Nazareth era cantar para os filhos o bendito de São João Batista.
No ano de 1928, aos 16 anos de idade, sua família veio morar em Santa Maria. Com essa idade já era um verdadeiro homem no cumprimento das responsabilidades e na execução dos trabalhos delegados pelos pais. Nunca se esquivou do árduo trabalho na lavoura e em outras atividades pertinentes ao campo. Conhecia todas essas atividades e as dominava muito bem.
A vida não lhes reservou só bonanças. Como todo bom nordestino vivenciou tempos difíceis por causa das sucessivas estiagens, que de vez em quando assolaram o nosso Ceará e isso fazia padecer pessoas, plantações e animais. Na terrível seca que começou no início da década de 1930 foi obrigado a se retirar para a região de General Sampaio - (antiga Bom Jesus do Curu) para trabalhar como “cassaco” na construção de um grande açude, que barrava o Rio Curu. Era uma obra de combate aos efeitos da seca de iniciativa do governo federal através do Instituto Federal de Obras contra as Secas - IFOCS (hoje DNOCS). O tempo em que esteve lá foi bem acolhido por um tio, irmão de seu pai, chamado José Severino Alves que era casado com Maroca Mendes. Juntamente com João Chiquinho também estava lá um grupo de homens de nossa região. Ao retornar teve ainda que aceitar, resignadamente,  a morte prematura do jovem irmão Vicente que, aos 17 anos de idade teve sua vida ceifada por um trágico acidente automobilístico, no ano de 1936.
Enfim, as coisas melhoraram e João já homem feito, corajoso para o trabalho, paquerador, bonito e cordial para com todos, principalmente com as moças, estava na hora de casar. Por onde andou se engraçou de algumas e foi paquerado por outras, mas o destino lhe reservava uma jovem muito especial, membro de uma conceituadíssima família de Taperuaba, a família Nél. Essa jovem se chamava Maria Gomes do Nascimento, a querida Mariquinha. Filha de Joaquim Gomes do Nascimento e de Vicência Rodrigues do Nascimento, que fora criada por seus avós paternos Raimundo Gomes do Nascimento e Ana Mendes Ferreira. Os avós maternos eram Raimundo Rodrigues Borges e Maria Guilhermina de Jesus.
Pra que as coisas dessem certo nesse relacionamento João contou com a colaboração do amigo Antunino Nél, que deu uma de “cupido” para aproximar os dois. Antunino informou ao João que Mariquinha era uma moça muito prendada, tinha uma máquina de costura e sabia costurar. Além do mais estava apaixonada por ele e ainda era possuidora de uma jumenta e três cabeças de ovelhas. Diante do exposto João não tinha dúvida que ela era à jovem ideal para ser sua alma gêmea. Confessa que houve um certo interesse seu pelos pertences da moça, mas seria fácil se apaixonar por uma jovem assim e tinha tudo pra dar certo. E deu! No dia 10 de julho de 1942 eles estavam se casando na Capela de Nossa Senhora do Carmo, de Taperuaba, sob as bênçãos do vigário Pe. Leitão.
Já casados vieram morar na Fazenda Raposa. Essa seria o berço que acolheria todos os filhos do casal. E não seriam poucos. Foram 14! Morreram 3 e ficaram: Raimunda, Antonio Lisboa, Maria das Graças, Francisco Alves neto (Chicute), Vicente, Anaídes, João Batista, Rita, João Alves (Joãozinho), José Marcones e Paulo Francineto. Todos foram educados na fé cristã num lar harmonioso e acolhedor. São cidadãos exemplares e orgulho da família. João e Mariquinha sempre foram pais corujas, mas coube diretamente a ela cuidar dos filhos, da casa, das coisas do lar.
A ele ficou a árdua tarefa do trabalho na lavoura para ajudar a criar os filhos. Tudo o que ganhava entregava à Mariquinha pra administrar, pois ela sabia muito bem onde e quando aplicar os poucos recursos.
Os filhos foram crescendo e se projetando na vida. Raimunda Alves Gomes ingressou na Congregação das Irmãs Dorotéias de Paula Francinete no ano de 1966 e se tornou uma conceituada Freira, adotando o nome de Irmã Alves. Em seu trabalho religioso já morou no Amazonas, Pará e atualmente reside em São Luís do Maranhão. É o xodó do João Chiquinho. Parece que é a quem ele mais respeita.
Antonio Lisboa casou com Maria de Fátima Rocha e tiveram os filhos Aline, Alânio e Tamires. Maria da Graças casou com José Rodrigues de Sousa e tiveram os seguintes filhos: Josely, Orley, Josélia, Graciene, Leonardo, Leonildo, Leonan e Ângela Paula.
Chicute casou com Maria do Carmo Nascimento (Dedê) e tiveram o filho Georges.
Anaídes casou com Antonio Enilson do Nascimento e tiveram a filha Rosana.
João Batista casou com Maria das Dores Braga Alves e tiveram o filho Felipe.
Rita casou com Francisco Rodrigues Lopes.
João Alves casou com Maria das Dores Braga Alves e tiveram o filho Lucas.
José Marcones casou com Ana Maria Rodrigues e tiveram os filhos Marciana e Marcos Diones.
João Chiquinho e Mariquinha sempre foram muito gratos a Deus pelos filhos que tiveram e também pelos 3 genros, 5 noras, 17 netos e os bisnetos: Mirella, filha da neta Aline. Rodrigo, filho da neta Josely, Athur e Bárbara, filhos do neto Leonildo, Pedro Henrique, filho do neto Leonardo.
Hoje, ao completar 101 anos de vida e esbanjando saúde e simpatia ele afirma ter orgulho de ostentar o nome Chiquinho e diz ter herdado de seu pai que ficou carinhosamente conhecido como Chiquinho e que um outro irmão seu também ficou conhecido com Zé Chiquinho. Sente-se realizado com a profissão que escolheu: a agricultura. Foi dela que sempre tirou os meios de criar a família. Onde mais gostou de trabalhar foi no Sítio Furnas, de propriedade do Sr. Meton Torres de Vasconcelos. Dali tirou muitas carradas de algodão. Já fez muitas farinhadas, pois plantou mandioca por uns 10 anos. Gostava muito do trabalho à noite, no preparo da farinha, dos bijus... Eram noites animadas. Gaba-se ao lembrar que era um dos poucos agricultores da região a guardar, de um ano para outro, 40 latas de feijão e de milho na sua dispensa. Com isso se prevenia para não passar privações nos períodos de estiagens.
Já idoso e aposentado foi obrigado a mudar de domicílio, juntamente com sua esposa Mariquinha e alguns filhos passaram a residir em Vassouras, onde moram até hoje. Confessa que essa atitude não lhe agradou muito, mas entende que foi para serem melhor cuidado pelos filhos, visto que sua esposa já não gozava de boa saúde. E foi justamente em Vassouras que Mariquinha veio a falecer, no dia 04 de abril de 2009. Foi uma das maiores perdas que ele já teve. Ainda hoje convive com a saudade dela, mas não perde o espírito alegre que lhe é característico. E isso é um dos maiores segredos da longevidade, acompanhado de uma boa alimentação e conservar boas amizades. Lembra alguns amigos: Nonato Mendes, Martins Mendes, Zé Cosmo, Antonio Romano, Vicente Romano, Fré, Zé Maniçoba e muitos outros.
João Chiquinho sempre gostou de socializar com todos os seus conhecimentos adquiridos ao longo dos anos, ou nos 8 dias em que frequentou uma sala de aula em toda sua vida, quando tinha 15 anos de idade. É profeta popular e domina um vasto conhecimento a partir da observação das coisas da natureza, principalmente dos astros - Nas noites escura, admira as estrelas. Nas noites de lua se enamora dela. Observa o nascer e o pôr do sol.
Para se viver bem ele receita algumas atitudes em forma de orações de agradecimento e pedido de ajuda aos santos e alguns pensamentos de sabedoria que orientam na vida. Eis alguns:
• Ao se deitar: “ Com Deus eu me deito, com Deus eu me levanto com as graças do Espírito Santo”.
• Ao tomar banho: “Vou tomar este banho por debaixo das barbas do Senhor são Pedro”.
• Ao sair para a roça: “São Bento, água benta, Jesus Cristo no altar, os calangos venenosos que tiverem neste caminho se arredem pra eu passar”.
• Quando cai um cisco no olho: “ Corre, corre cavalheiro vai à casa do Celeiro vai dizer Santa Luzia que traga seu lencinho para tirar este agueiro”.
• Quando vem tempestade de chuva, vento e trovões: “Chaga abertas, coração ferido. O sangue de Nosso senhor Jesus Cristo esteja entre nós e o perigo”.
• “Quem com Deus vive, com Deus morrerá”.
• Oração ensinada por sua mãe Nazareth: “ Oh, minha mãe das graças! Mãe das misericórdias. Livra-me dos inimigos e recebe-nos na hora da morte”.
• “Amigo é aquele que avisa e quem me avisa meu amigo é”.




















FRASE DO DIA

“Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina
. Cora Coralina

Por hoje é o que tenho para contribuir para nossa a memória de história. Boa noite / bom dia. 


Ribamar Ramos         
Boa noite / Bom dia!      
Fort 21 de novembro de 2013

Visita a Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre - Pedra da Andorinha

Na manhã deste sábado (22), juntamente com o Prof°. Edwylson Bastos a convite do Coordenador da Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre - Pedra da Andorinha, Prof°.  Francisco Ávila, estivemos visitando toda a trilha que será percorrida pelos alunos do primeiro ano do ensino médio turno da manhã e os alunos do PIBID/INTA todo o percurso será feito de bicicleta até o refúgio de vida silvestre localizado naquela região. Esta é uma iniciativa da disciplina de Educação Física da escola que tem como organizador o Prof°. Edwylson Bastos. Com o apoio do Prof°. Francisco Ávila do refúgio e do vereador Silvio Ávila, este evento encerra o ciclo de aulas de campo realizado no ano de 2014





Veja mais fotos em nossa página no facebook clicando AQUI 

Na noite deste sábado (22) se encerra os Festejos do Santuário da Mãe Rainha.

             Na noite deste Sábado (22), será o encerramentos dos Festejos do Santuário da Mãe Rainha que teve inicio no dia 18 (terça-feira), com isso toda a comunidade está convidada a participar desse lindo evento que este ano tem como tema; “Mãe Peregrina, Tua Alinaça é Nossa Missão Nos 100 Anos de Evangelização”. Venha participar, veja logo abaixo a programação para hoje.

Dia: 22/11 - Sábado
                        
- 18:30hs: Ofício de Nossa Senhora.

- 19:30hs: Celebração da Eucaristia – Santuário da Mãe Rainha.

Liturgia: ECC e Pastoral Familiar.

Presidente: Pe. Denílson e Pe. Domício.


EQUIPE DE TRABALHO.

Acolhida: Penha, Rita Maria, Carliane, Regina e Luis.

Liturgia: Irmãs, Maria Mendes, Lucia, Ester, Ir. Alexandre e Elenice.

Barraca das Famílias: Dilia (Coord.), Amanda, Valderina, Neidinha e Naninha.

Leilão: Lucia, Mariá, Dinazaré, Elenice, Maria do Carmo, Roney, Neuton, Vanda e Bibi.

Rifa: Lúcia, Maria do Carmo, Elenice e Novinho.


EVENTOS.

Barraca das Famílias: Todas as noites de 18 a 22/11.

Leilão: Santuário da Mãe rainha, após a Santa Missa 22/11.

Rifa: 23/11 – Igreja Matriz após a Santa Missa (19:00hs).


Obs

- A renda da Festa: Prestação de conta e acabamento do depósito.
           
- Os noitários deverão se responsabilizar de preparar a Liturgia do dia juntamente com a equipe de Liturgia.


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

TÁ FECHADO: DILMA ESCALA SEU TIME NA ÁREA ECONÔMICA.

Confirmado. A presidente Dilma Rousseff deve anunciar em breve seu time econômico completo. Joaquim Levy, Nelson Barbosa e Alexandre Tombini ocuparão, respectivamente, os ministérios da Fazenda e do Planejamento e Tombini permanecerá na presidência do Banco Central. Levy foi secretário do Tesouro no governo Dilma e Barbosa secretário-executivo da Fazenda na gestão de Guido Mantega.
Há ainda outros dois nomes confirmados: a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) será nomeada ministra da Agricultura e o senador Armando Monteiro (PTB-PE) ministério do Desenvolvimento e Indústria. A expectativa era de que o anúncio fosse feito nesta sexta-feira 21, após o fechamento do pregão, mas foi adiado, segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência.
A trinca de Levy, Barbosa e Tombini foi adiantada em reportagem do 247publicada ontem. A Bolsa de Valores de São Paulo reagiu com otimismo às altas chances de nomeação ainda hoje, operando em alta de 5,02% às 17h17. Os papéis da Petrobras entraram em disparada de alta, subindo quase 12% no fim do pregão.
A presidente Dilma chamou Barbosa a Brasília no final desta manhã. O 247 apurou que o anúncio oficial da nova equipe econômica será feito hoje, mas após o fechamento do mercado de ações. Leia reportagem do portalInfomoney que aponta previsão da Nomura pela queda do dólar com a escolha de Levy.

Para Nomura, dólar ficará mais barato com Joaquim Levy no Ministério da Fazenda

A Nomura abriu uma recomendação de venda de dólar nesta sexta-feira, 21, em meio às expectativas de que as indicações de Dilma Rousseff para sua equipe econômica agradem ao mercado e favoreçam um fortalecimento do real no curto prazo. "Nós acreditamos que Joaquim Levy muito provavelmente será indicado para o time econômico, provavelmente como ministro da Fazenda", diz o texto assinado por Tony Volpon, diretor de pesquisas para a América Latina.
Volpon comenta que Levy é conhecido como um formulador de políticas ortodoxo e pró- mercado, que deve ajudar na difícil tarefa de ajustar a economia. Atualmente ele chefia a divisão de gestão de ativos do Bradesco. "Após a nomeação dele nós esperaríamos o anúncio de um plano fiscal crível nas próximas semanas. Tal anúncio seria essencial para restaurar a confiança do mercado", afirma o texto. O analista diz esperar um plano plurianual que leve a um resultado primário adequado para estabilizar a dívida pública.
O relatório diz ainda que o surpreendente anúncio da China hoje, de cortar as taxas de juros, é positivo para as moedas emergentes no médio prazo. "Esse afrouxamento deve ajudar o desempenho econômico da China e favorecer economias altamente dependentes do dinamismo chinês, como o Brasil."
Abaixo, notícia a agência Reuters a respeito:
Tombini deve ficar no BC; Levy e Barbosa estão entre Fazenda ou Planejamento, diz fonte
Por Jerferson Ribeiro e Luciana Otoni - BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff deve anunciar nesta sexta-feira sua nova equipe econômica composta por Nelson Barbosa, Joaquim Levy e Alexandre Tombini, disseram fontes do governo à Reuters.
Segundo uma dessas fontes, no momento já está definido que Tombini seguirá como presidente do Banco Central. As fontes, que falaram sob a condição de anonimato, não disseram quem seria o ministro da Fazenda e quem seria o titular do Planejamento.
"Será um dia longo", limitou-se a dizer uma das fontes.
Dilma estava reunida nesta manhã com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante. Na agenda da presidente, estão previstos ainda "despachos internos" na parte da tarde.
Uma fonte do mercado financeiro também disse à Reuters sobre a equipe sendo formada por Levy, Barbosa e Tombini.
Os mercados financeiros reagiam positivamente aos nomes. O dólar e os juros futuros recuavam, enquanto a bolsa subia quase 2 por cento.
Dilma tinha considerado inicialmente o presidente Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, para comandar a Fazenda, mas na fase atual da montagem dos principais titulares da equipe econômica já está fora de cogitação, segundo outra fonte do governo.
A presidente passou então analisar um outro nome do grupo Bradesco para compor sua equipe econômica.
Joaquim Levy esteve à frente do Tesouro Nacional na gestão do ex-ministro Antonio Palocci, quando o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula buscava conquistar a confiança dos agentes econômicos. Levy atualmente é o diretor-superintendente do Bradesco Asset Management, braço de gestão de recursos do Bradesco.
Nelson Barbosa também já integrou o governo, como secretário-executivo do atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, até 2013. E enquanto esteve no governo sempre teve proximidade com a presidente. Ele chegou a ser especulado como sucessor de Mantega ainda durante os primeiros anos do governo Dilma.
Tombini preside o BC desde o início do governo e também já teve seu nome especulado para assumir a pasta da Fazenda.
Um indício de que Tombini se manteria na equipe econômica foi sua participação inesperada na reunião de cúpula do G20 na Austrália no último fim de semana.
Dias antes da viagem de Dilma para a reunião, Tombini não estava listado na comitiva presidencial e tinha inclusive participação confirmada numa reunião com investidores em Londres.
(Reportagem adicional de Guillermo Parra-Bernal, em São Paulo)
Fonte: Brasil 247.

A sinceridade de Ricardo Semler versus a hipocrisia de FHC: ‘Hipocrisia e Demagogia de FHC’.

Um artigo do empresário tucano Ricardo Semler publicado hoje na Folha repercute intensamente nas redes sociais.
Semler recrimina a “santa hipocrisia” com que tantos comentam o caso Petrobras.
Para ele, o que ocorrendo agora é motivo de celebração – nomear e punir empresas e executivos que há décadas corrompem, impunemente, a política nacional.
Semler refere-se com desgosto aos “envergonhados”, que fingem que os problemas da Petrobras só aconteceram depois que o PT chegou ao poder.
Ele não citou, mas ficou claro que ele falava de FHC, que afirmou sentir vergonha ao ver o que se passa na Petrobras.
Vergonha é uma pessoa dizer que sente vergonha de algo de que ela mesma se beneficiou. A este tipo de coisa, indignação simulada, você dá o nome de demagogia.
FHC, que começou tão bem na política, como um renovador de esquerda depois da ditadura, vai encerrando sua carreira como um demagogo, um hipócrita, um mistificador.
Que os petistas o detestem, é previsível: os anos trouxeram uma rivalidade destrutiva entre FHC e Lula.
Mas quando tucanos como Semler não seguram a irritação é porque algum limite foi rompido.
FHC virou uma paródia de si mesmo.

Ele parece ter perdido a noção das coisas. Poucos dias atrás, ele disse que não falava dos “amigos” quando lhe pediram uma palavra sobre a mídia.
FHC insultou, involuntariamente, a si próprio e aos “amigos”.
Um dos maiores editores de todos os tempos, se não o maior, o americano Joseph Pulitzer, dizia que a regra número 1 do jornalista é não ter amigos.
Não porque o bom jornalista deva ser misantropo, mas porque amizades interferem na maneira como você pratica o jornalismo.
O jornalista que tem amigos vai tratar de protegê-los.
Para que você tenha uma ideia da importância do mandamento de Pulitzer, foi exatamente graças aos “amigos” que FHC escapou incólume no escândalo da compra de votos no Congresso para a emenda da sua reeleição, no final da década de 1990.
A imprensa engavetou o assunto, e poupou o “amigo”.
A que preço? Publicidade governamental portentosa, financiamentos em bancos públicos a juros maternais, compras maciças de livros das empresas jornalísticas, vistas grossas para malandragens fiscais – tudo aquilo, enfim, que foi dar nas imensas fortunas pessoais dos donos da mídia.
Os “amigos” também jamais questionaram decisões nepotistas como a de entregar a estratégica Agência Nacional de Petróleo a seu genro, demitido tão logo acabou o casamento.
O papel de FHC na história foi-se apequenando miseravelmente.
Mesmo a estabilização – a todo momento citada por seguidores como sua grande contribuição ao país – é questionada em sua paternidade. Qual o papel de Itamar Franco no Plano Real? É tão insignificante quanto afirma FHC, ou houve uma usurpação de autoria aí?
A inflação, já que falamos nela, acabou quando a sociedade decidiu que já não a suportava mais. O resto foi consequência desse despertar.
O que aconteceu com a inflação parece estar prestes a ocorrer com FHC, como sugere a manifestação de Ricardo Semler.
Ninguém aguenta mais.

Fonte: Diário do Centro do Mundo.

I SEMINÁRIO DE SAÚDE DA FAMÍLIA E COMUNIDADE DO DISTRITO DE TAPERUABA, SOBRAL - CE

TEMA: TODOS EM BUSCA DE MELHORIAS PARA A SISTEMATIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DA FAMÍLIA.
Programação:

Ø  0 8:00 – Credenciamento;

Ø  08:30 - Composição da mesa;

Ø  09:00 - Apresentação do Plano de Ação comunitária pelos alunos do programa Projovem  (ação que culminou no I Seminário de Saúde da Família e Comunidade);

Ø  10:00 - Exposição de vídeo como instrumento desencadeador para as discussões sobre o SUS;

Ø  11:30 às 12: 30 – Almoço;

Ø  13:00 – Continuação do evento com a divisão dos grupos, os quais irão debater sobre as Potencialidades e  Fragilidades relacionadas ao sistema de saúde do distrito de Taperuaba. Relacionando os desafios e ações a seus respectivos responsáveis, diretos e\ou indiretos para o desenvolvimento das ações.

Ø  14:00 – Formação da plenária, na qual  haverá a exposição do que foi debatido como proposta por cada grupo. Todos agindo, intersetorialmente, com objetivo de resolver os problemas levantados e construir melhorias para o distrito;

Ø  16:00 – Encerramento;

Facilitador: Dr. Josiano Macedo de Lima

. Formado em Medicina pela Universidade Latino Americana de Medicina de Cuba;

. Especialista em Medicina de Família e Comunidade pela Escola de Saúde da Família em parceria com a Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA , Sobral-CE.

. Membro do Conselho Municipal Sobre Drogas de Sobral;

. Militante do Movimento Contra a privatização do SUS;

. Militante do Setor de Saúde do MST;

. Médico do Centro de Saúde da Família de Aracatiaçu.

Realização: Alunos do Programa Projovem Urbano (2013-2015), da Escola Dep. Francisco Monte.

Local: espaço cultural, taperuaba, sobral-ce.

Data: 27 de novembro de 2014.

Horário: 08:00 às 16:00

Parceiros: Esc. Dep. Francisco Monte, Esc. Cesário Barreto de Lima, Espaço Cultural de Taperuaba, Cons. Local de Saúde, Associações, Sindicatos, CRAS, Centro de Saúde da Família, Igrejas, Prefeitura Municipal de Sobral, Sec. De Saúde e Ação Social, Sec. de Educação, Empresários e outros membros da comunidade.

Informações: (88) 3615-6120 ou (88) 3613-6189

E-mail: marioluis2015@outlook.com

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | cheap international calls